43

Dicas básicas para aproveitar o Egito sem stress

Renata Campos | 15.3.13 |



O Egito é um país de contrastes!
Teve um passado glorioso, mas o presente está bem longe disso. A beleza e a imponência dos grandes e milenares templos contrastam com a feiura e a sujeira dos prédios atuais. A riqueza esbanjada pelos antigos faraós é uma realidade distante da pobreza que hoje vivem os egípcios.

E o Egito desperta emoções contrastantes também!
Ódio e amor andam lado a lado numa viagem ao país. E você pode escolher qual deles sairá vencedor! Porque, uma coisa é certa, você provavelmente irá cair de amores pela história e cultura egípcia, mas poderá sofrer ataques de ódio com o povo egípcio sempre querendo te passar a perna e os vendedores insistentes, além do trânsito completamente caótico!

A minha dica é: vá preparado pra todas as intempéries da viagem. Pois, com certeza, elas existirão! Você não pode evitá-las por completo, mas pode encará-las da melhor forma possível!

Não deixe de fazer um seguro viagem. 


Não adianta estressar, a única coisa que você pode conseguir com isso é estragar sua viagem! No deserto, conhecemos um paulista estressado que disse não ter visto as pirâmides direito porque se irritou com os caras que queriam lhe empurrar um passeio de camelo, dicutiu com eles e foi embora! Tudo bem que os caras são uns malas mesmo, mas quem saiu perdendo nesse história? Ele, claro! Deixou de conhecer um lugar incrível "à toa".

O problema é que, infelizmente, devido à crise que vem assolando o país nos últimos anos, o desespero para vender algo é tão grande que eles ganham a vida assim, sendo insistentes ao extremo a ponto de vencer as pessoas pelo cansaço! Ou não...

Nesse post tentei abordar alguns dos possíveis infortúnios de uma viagem ao Egito! Sabendo do que poderá acontecer, você poderá se preparar e tirar melhor proveito do país que, apesar de todos os pesares, é INCRÍVEL!

Pra começar, o Cairo é mesmo uma loucura! Faz jus a todos os adjetivos caóticos que lhe atribuem, inclusive ao apelido de “Cairótico”! Realmente não existe palavra melhor pra descrever a cidade do que CAOS!!

Um caos adorável, ou detestável, vai depender de como você o encarar!!

Trânsito

O trânsito no Egito é uma coisa de louco!
No Cairo, então, ele é caótico! Dá uma surra no trânsito de São Paulo, no horário de rush! Sério! 
É carro demais, gente demais e bom senso de menos! Os motoristas não respeitam as leis de trânsito, se é que elas existem. Cada um anda como bem entende! Eles não respeitam as faixas, viram o carro onde e do jeito que querem, param o carro no meio da rua pras pessoas desceram ou entrarem.


Esse vídeo dá uma boa idéia de como é o trânsito no Cairo

Os poucos sinais de trânsito que existem só servem de enfeite mesmo. Faixa de pedestre, então, nem se fala. As pessoas se jogam na frente dos carros pra atravessar as ruas. Vão andando, com a mão estendida num sinal de pare (alguns nem se dão ao trabalho de fazer isso) e fazendo zig-zag entre os carros. Se não for assim, ninguém sai do lugar! Tem que arriscar mesmo. No começo, dá um medinho, mas depois você já pega a manha da coisa! rs

E como se não bastasse, algumas lojas ainda colocam suas araras de roupas na rua!!! Não é só calçada não, é na rua mesmo!! O que acaba diminuindo o espaço pros carros andarem nas ruas, causando ainda mais confusão no já confuso trânsito da cidade.

Bancas e araras de roupas no meio das ruas do Cairo

Dirigir no Cairo, definitivamente, é coisa pra maluco! Então, melhor nem pensar em alugar um carro pra andar lá! Eu tenho certeza que não conseguiria dirigir naquele caos, teria um ataque de nervos já no primeiro quarteirão! Mas, como espectadora, eu achava era graça em tudo!

Praticamente todos os carros são velhos, alguns caindo aos pedaços! Também, quem seria louco de colocar um carro novo naquele caos? Carro velho ninguém tem dó de bater e dá pra "brincar" melhor de “bate-e-bate”, né? rs. Porque eles andam assim mesmo, trombando uns nos outros! Consequentemente os carros são todos batidos, arranhados, amassados, remendados e até faltando pedaços! Alguns não têm nem o retrovisor externo, que muito provavelmente foi perdido em alguma batida! Mas isso não faz diferença também, já que eles não usam retrovisor pra nada! E nem as setas! Eles, simplesmente, entram na sua frente, do nada! E dá-lhe buzina! Buzina é um item de 1ª necessidade lá! Acho que sem buzina eles não conseguiriam dirigir. Eles buzinam pra absolutamente tudo! E até mesmo pra nada! 

Os carros no Egito são quase todos assim: amassados e arranhados

Mas ainda assim, os egípcios têm todo um amor por seus carros. Eles os enfeitam, colam milhares de adesivos dentro e fora, penduram um sem fim de coisas no retrovisor interno e onde mais der. Decoram o painel com tudo o que a imaginação, e o espaço, permitirem: tapetes, imagens egípcias, bichinhos de pelúcia, santos, brinquedos, etc. Ah e os bancos também são forrados com panos coloridos, tapetes, peles (!). 

Bancos forrados em algumas vans que pegamos durante a viagem. 

Andar de táxi é uma aventura! Pegamos alguns taxistas que pelo amor de Deus! Não sei como não batemos o carro nenhuma vez, ficamos só no quaaaase...
Mas antes fosse só isso! Os taxistas, de uma forma geral, não são confiáveis! Ouvi cada história... Taxista que pára o carro no meio do caminho e exige mais dinheiro para seguir viagem. Taxista que te leva pra um lugar qualquer e, pra te levar ao local combinado, pede mais dinheiro. Taxista que, no final da viagem, quer mais dinheiro do que o combinado. E outras tantas histórias semelhantes...

Portanto, a primeira dica é (tentar) pegar um taxista confiável. Depois de ouvir tantas histórias, nós só usamos táxis indicados pelo hotel! Lógico que não dá pra ter certeza de nada, mas nos sentimos um pouco mais seguros ao dividir a responsabilidade com o recepcionista do hotel. Pelo menos teríamos com quem reclamar caso algo muito anormal acontecesse! Não que isso adiantasse de alguma coisa, maaas.. deu certo!

Sempre combine o preço ANTES de entrar no carro! E confirme o preço combinado! Repita o valor, faça mímica, mostre os números com a mão, escreva num papel, qualquer coisa. Numa dessas fifteen vira fifty fácil, fácil! E tenha sempre dinheiro trocado! A desculpa de não ter troco é veeelha e largamente usada por lá!

Outra coisa, quando possível, já deixe a volta combinada com o mesmo taxista da ida! Porque achar um taxista confiável no meio da rua pode ser complicado, principalmente se for à noite! Nós fizemos isso umas 2 vezes. Ahh.. e logicamente deixamos pra pagar toda a corrida na volta, pra não correr o risco deles “esquecerem” de nos buscar!

Nós só pegamos táxi no Cairo para sair à noite, durante o dia tínhamos um motorista e um guia particular, serviço que contratamos com a Holaegypt! O que, aliás, eu recomendo bastante! Nosso motorista era ótimo, super tranquilo, não buzinava nunca! E o carro era novo, confortável e, pasmem, sem nenhum amassado ou arranhado!

Nosso carro no Cairo. Eu disse que ele não tinha nenhum amassado, mas isso foi
antes desse cachorro aí resolver transformar o capô em cama! rs

Gorjeta

baksheesh (gorjeta, propina, tip seja lá em que língua for) é algo cultural no Egito! Em qualquer lugar, a qualquer hora, por qualquer coisa e até mesmo por nada, há sempre uma mão estendida à espera do baksheesh. E não adianta fingir que não viu ou que não é com você, eles não se darão por vencidos, irão te pedir na cara dura, insistir, exigir! E ai de você se não der nada, eles vão te xingar, gritar, amaldiçoar... te infernizar! E quase sempre eles acham pouco o que você dá e pedem mais, insistem! Não entre na deles e nem discuta, seja firme, dê o que tiver que dar, vire as costas e saia!

Não tem escapatória! Portanto, o melhor é andar sempre com dinheiro trocado pra sair distribuindo gorjetas por onde passar. E deixe esse dinheiro num lugar separado, pra evitar ter que abrir a carteira na frente deles e mostrar a quantidade de dinheiro que tem lá dentro! Pois se eles virem, vão querer mais e mais! Ahh.. e eles não aceitam moedas, ok? Sério! haha Assim, é bom incluir essas gorjetas na hora de planejar uma viagem ao Egito. Elas não podem ser ignoradas e acabam pesando no orçamento final! 

E não pense que as gorjetas são apenas para serviços prestados, não! Você terá que desembolsar uma grana até mesmo pra pedir informação na rua! Também tenha cuidado com os homens vestidos com roupas típicas que ficam estrategicamente posicionados nos templos. Muitos se oferecem pra tirar foto com você! Só aceite se você estiver mesmo disposto a pagar por isso! E mesmo se você tirar uma foto onde eles apareçam, eles te pedirão dinheiro, muitas vezes de forma agressiva! Vimos um desses caras querendo tomar a câmera de uma mulher pra apagar a foto que ela tinha tirado. Nosso guia é que entrou no meio da conversa pra intervir. Não entendemos o que eles falaram, mas o cara saiu xingando horrores! 

O cara pára na sua frente e faz pose pra tirar foto, você tira e aí, ou você dá um dinheiro ou
sai correndo como o Ricardinho fez!!! Coisa feia! hahaha

Também não ouse ir ao banheiro de nenhum restaurante sem dinheiro no bolso. Lá, terá sempre alguém pra te oferecer papel higiênico, fechar a porta pra você e até mesmo apertar o sabonete líquido. Serviço Vip, né? Mas você terá que pagar por isso, claro! Ou sair correndo!

Até mesmo a polícia vai te pedir baksheesh!! Ouvimos vários casos de pessoas que foram reclamar algo pra polícia e acabaram sendo vítimas deles! Num dos templos de Luxor, vimos dois policiais armados encurralando alguns turistas entre as pilastras e exigindo dinheiro. Teve até um policial que tentou chamar meu amigo, mas ele fingiu que não viu e foi logo pro lado do guia!

Por essas e outras é sempre bom estar com um guia. Ele acaba acaba inibindo, só pela própria presença física, alguns desses oportunistas! Nosso guia sempre nos alertava quando algum espertinho tentava nos passar a perna. Pros mais ousados era preciso ser mais enfático, quando eles começavam a insitir muito, o guia os espantava.

Compras

Uma visita a um mercado egípcio é uma experiência única!
Vá preparado pra tudo e todos! Lembre-se que você tem duas opções: se estressar ou entrar no clima! Nós ficamos com a segunda opção, e nos divertimos muito! Mas, pra isso, é preciso ter paciência e jogo de cintura! Encare como um aprendizado cultural!

Eu, particularmente, adorei o mercado do Cairo, o Khan el Khalili, e todas as várias lojinhas de Dahab! Como eu estava lá porque eu queria, pra conhecer e fazer compras, eu relevava toda a insistência chata dos vendedores.

É nos mercados onde acontece a maioria dos pedidos de casamento a mulheres solteiras, ou não!! Aquela história de trocar por tapetes, camelo, sabe? É tudo verdade, como eu contei aqui nesse post Viajar ou não sozinhA pro Egito? Eis a questão... Vale a pena dar uma lida pra se preparar pro assédio masculino, também!

Mercado Khan el Khalili

Lojinhas de Dahab

Pra uma boa experiência no mercado, a primeira dica é: pechinche! Jamais compre qualquer coisa pelo primeiro preço que te oferecerem, por mais barato que seja. Pode ter certeza que o valor real é muuuito aquém do preço inicial! Barganhe mesmo! Seja cara de pau! Taí uma ótima oportunidade de exercer seu lado negociante!! rs

Geralmente, eu não sou dessas que fica pechinchando não. Mas no Egito, eu encarnei a negociante, e adorei! Eles falavam um preço eu logo jogava lá pra baixo, diminuía pela metade ou até menos! E negociando aqui e ali, a gente acabava chegando num acordo, num preço legal pro dois.

Eles não querem perder venda, de forma alguma. Se perceberem que você não irá comprar aquilo, eles abaixarão ainda mais o preço. E aí você sairá feliz por ter conseguido comprar algo por uma ninharia (as coisas são muito baratas por lá) e o vendedor também ficará feliz porque, ainda assim, te vendeu algo por um valor mais alto do que ele realmente vale!

E jamais, em hipótese alguma, pergunte o preço de alguma coisa que não queira realmente comprar, só por perguntar mesmo! Eles farão de tudo pra te convencer a comprar aquilo! Vão abaixar o preço, te oferecer dois pelo preço de um, cinco pelo preço de um. Porque o problema é que os vendedores são extremamente insistentes. Você diz não, mas eles não aceitam não como resposta. Você vira as costas, mas eles vão atrás de você, insistem, insistem. E aí, se você não for firme, bem firme, quando perceber, terá comprado um monte de quinquilharias inúteis!!

Eu até conseguia me livrar dos vendedores, fechava a cara, não olhava pra eles, nem pra mercadoria e respondia que não queria, com convicção, e pronto! Mas, com meus amigos, a história era outra! Eles simplesmente não conseguiam se livrar dos vendedores. Compraram tanta coisa, mas tanta coisa (algumas beeem inúteis..rs) que tiveram, inclusive, que comprar outra mala!!

Mas o que eu achava chato mesmo eram os mercadinhos, as tendas que existem em todos os templos. Eles ficam estrategicamente posicionados na entrada e/ou na saída dos lugares e você é obrigado a passar no meio deles. A sensação é a de atravessar um corredor polonês egípcio. Surgia vendedor de tudo que é canto, te oferecendo tudo o que você possa imaginar, insistindo, e correndo atrás de você com a mercadoria! Um verdadeiro martírio!

Vocês podem até achar que eu estou exagerando! Mas não! Só estando lá mesmo pra saber o quão chatos e insistentes os egípcios podem ser! Lógico que muitos deles também são muito gente boa, simpáticos e engraçados! Demos muito risada, batemos muito papo e nos divertimos muito com vários vendedores.

Por isso a experiência em um mercado é única. Você pode ir do céu ao inferno e depois voltar pro céu, em minutos! Mas se você tiver jogo de cintura, vai conseguir se livrar da parte ruim e aproveitar a parte boa e sair de lá com uma boa experiência. De uma forma ou de outra, uma ida ao mercado sempre renderá muitas histórias pra contar!

Lixo, sujeira e (falta de) higiene

Se tem uma cor que descreve bem o Egito, essa cor é o marrom, ou melhor, o bege! Bege encardido! Sem graça, eu sei, mas as cidades são assim, cor de areia! Pudera, o país está literalmente no meio do deserto, tem apenas 5% de área habitada e os 95% restantes é areia!

Vista aérea da cidade do Cairo. Foto tirada do avião

Tirando algumas poucas exceções, as construções são todas encardidas. A maioria deles sequer viu a cor de tinta alguma vez na vida, ou a “cor” da água. Os prédios ficam apenas no reboco, ou nem isso, só nos tijolos mesmo. Muitos deles estão inacabados, falta telhado, portas, janelas. Parecem até abandonados, mas não estão. Tem famílias inteiras vivendo lá!

A razão para isso são os altos impostos residenciais cobrados pelo governo. Mas como a lei só prevê a cobrança depois que as casas estiverem prontas, as pessoas simplesmente não terminam de construir suas casas para driblar o pagamento dos impostos. Como praticamente não chove no país mesmo, pra que teto? E assim, ninguém pinta as casas também, contribuindo, ainda mais, pro bege encardido das cidades.

Outra razão pra as casas nunca ficarem prontas é que, segundo a tradição, os pais vão construindo novos andares em suas casas à medida que os filhos casam. Um filho se casa, mais um andar, outro filho se casa, outro andar. Então, muitas vezes, eles já deixam as estruturas mais ou menos prontas pra construção de novos andares. E moram todos assim, empilhados!!


Não bastasse as cidades não terem uma arquitetura das mais belas (mas até tem uns lugares bem bonitinhos, viu?), elas ainda são sujas! A gente vê lixo espalhado em todos os lugares, se acumulando nas ruas, nos rios, nas praças, debaixo dos viadutos! E como você já deve estar imaginando, o cheiro desses lugares não é nem um pouco agradável.


Falando em cheiros, o Egito tem uma forte tradição na fabricação de perfumes, tendo sido inclusive o precursor dessa arte milenar. E eles usam e abusam disso! É comum cruzarmos com homens e mulheres super cheirosos que vão deixando um rastro de perfume por onde passam. Mas, infelizmente, isso não serve pra todos! Pelo contrário! Em vários lugares, nós éramos surpreendidos por cheiros fortes, mas não de perfume. Era um “cecê”, uma “inhaca” que tomava conta do ar e ficava até difícil respirar. É sabido que os egípcios não são lá muito higiênicos, seja com as coisas, as comidas ou até mesmo com eles próprios. Tudo isso, associado ao calorão que faz por lá, e ao tipo de roupa que eles usam, gera um resultado, muitas vezes, difícil de aguentar!


Outra coisa que chama muita atenção nos egípcios são seus dentes, ou a falta deles. É praticamente impossível você encontrar um egípcio que tenha os dentes perfeitos!! A maioria tem dentes amarelos, marrons até! E muitos, mas muitos mesmo, têm dentes podres, ou nem dentes têm! É muito comum encontrar com pessoas com 1, 2, 5 dentes a menos na boca! A culpa disso é o cigarro, além da falta de higiene, claro! Os egípcios fumam muito, o tempo todo, em todos os lugares! Como é proibido ingerir bebidas alcoólicas, eles compensam fumando!  Os bares, ou cafés, estão sempre lotados de pessoas fumando de cigarros comuns às típicas shishas (narguilés) com suas essências diversas.

Como higiene, definitivamente, não é um ponto alto dos egípcios, tenha muito cuidado com a comida!! Antes de comer, dê uma olhada na limpeza do lugar, mas não adianta ficar neurótico com limpeza também! De uma forma ou de outra, é bem provável que você terá uma dorzinha ou dorzona de barriga. Seja pela falta de higiene na preparação dos alimentos ou mesmo pela comida e seus temperos! Diarréia faz parte do “pacote”, gente! hahaha... Relaxa!

Os deliciosos pães árabes são vendidos assim, no meio
da rua e sem um pingo de higiene!


Lembro muito de um trecho do livro Comer, Rezar e Amar, com o qual eu me identifico muito, onde a autora diz:
Tenho pelas minhas viagens o mesmo sentimento que uma feliz nova mamãe tem por seu recém-nascido barulhento, irrequieto e cheio de cólicas – simplesmente não ligo para o que elas me fazem suportar. Porque eu as adoro. Porque elas são minhas, Porque são exatamente a minha cara. Elas podem golfar em cima de mim se quiserem – simplesmente não ligo.” Liz Gilbert.

É exatamente assim que eu me sinto em relação às minhas viagens.
Nenhum dos meus ataques intestinais com comidas estranhas mundo afora ou meus muitos tombos e incontáveis machucados, dos mais simples aos mais graves, muito menos as pessoas chatas, oportunistas e interesseiras com as quais já cruzei, nada disso me fez - nem nuca fará - desistir de viajar, de conhecer lugares e pessoas. Por mais diferentes, estranhos, difíceis e remotos sejam os destinos, por menos estrutura ou conforto que tenham, por mais difícil que seja! Eu realmente não ligo!

Acho que o segredo - se é que existe um - para aproveitar verdadeiramente uma viagem é não permitir que a parte ruim, feia, chata, irritante ou desconfortável sobressaia sobre a parte boa, bonita, rica, encantadora e única de um lugar. Talvez, por tudo isso, eu tenha gostado tanto do Egito!! Essa foi uma das viagens mais incríveis que já fiz!

Eu até entendo as pessoas que se chocam com a realidade do Egito! Principalmente pra quem vive em “outro mundo”, pra quem nunca viu ou vivenciou nada parecido ou quem só tenha viajado pra Europa, Estados Unidos e lugares do gênero, pra essas pessoas, o Egito é sim muito (mais) chocante!!

Mas praqueles que, como eu, têm o costume de viajar pelo Brasil e/ou América Latina e já enfrentou muito trânsito ruim, sujeira, pobreza, falta de organização e de educação, etc e tal, tudo isso que é bem típico de países subdesenvolvidos, o Egito é "apenas" mais um país caótico! O trânsito caótico do Cairo, por exemplo, lembra o de Manaus, da Colômbia e do Peru. O lixo espalhado pelas ruas também é comum em alguns lugares do Peru, da Bolívia e do Pará, Maranhão e Amazonas. E a coisa de te pedirem dinheiro toda hora e quererem tirar vantagem em cima de você o tempo todo, a ponto de te fazer sentir a apenas $$$$ ambulantes, é bem semelhante ao que vivenciei em Cuba, e ate no próprio Brasil! Enfim, tudo isso é reflexo da pobreza, que também assola o interior do Brasil e da América do Sul, em geral. 

Veja ofertas de hospedagem no Cairo                            

Verdade seja dita, no Egito parece que as coisas são ainda mais intensas! Tudo é exagerado! Muita sujeira, muito lixo, muito descaso, muito trânsito, muitos carros, muita falta de educação, muita gente, muita pobreza, muito tudo! Não é pra menos, são 20 milhões de pessoas vivendo no grande Cairo, o que acaba gerando problemas demais! Em contrapartida, o país possui uma história sensacional, lugares incríveis, paisagens maravilhosas, comidas deliciosas e também muita gente bacana! A experiência de uma viagem ao Egito, até por todos os seus contrastes, é daquelas pra ficar na memória pra sempre. Cabe a você ter lembranças boas ou ruins de lá!


O retrato do Cairo: longos engarrafamentos emoldurados pelos encardidos prédios semi-prontos.

Mas mesmo com todo o choque cultural e, especialmente, por causa disso, o Egito é um país que vale muitíssimo a pena conhecer!

Portanto..
Keep calm and... curta o Egito!!
--
Tá indo viajar? 

➥ Reserve sua hospedagem pelo Booking, o maior portal de hospedagem do Brasil. Garanta já o melhor preço e vários descontos. É rápido, fácil e seguro!





➥ Não se esqueça de fazer seu seguro viagem. A Real Seguros trabalha com as melhores seguradoras do país. Compare e escolha a melhor opção pra você. Viaje sem correr riscos!

Seguro viagem geral 728x90



➥ E se for alugar um carro, use o serviço da nossa parceira Rental Cars que compara preços e carros de várias locadoras no mundo todo!



✔ Você não paga nada a mais por nada disso, pelo contrário, economiza conseguindo os melhores preços e descontos! E ainda ajuda esse blog a se manter!! ✌

43 comentários :

  1. PARABENS!!! foi até hoje o melhor relato sobre o lado menos brilhante(ou limpo) do Egipto. É absolutamente tudo o que escreveu sem tirar nem por, de tal amneira inusitado que tem alturas que dá vontade de rir de tanta desgraça junta. Tenho pena de não poder partilhar uma foto da van que me foi bsucar ao aeroporto no Cairo, simplesmente estava toda forrada de TIGRE foi a comédia total. Só não concordei com uma coisa que escreveu sobre as gorjetas, eles são muito chatos mesmo igual a pulga em cão vadio, mas durante a minha estadia de 10 dias nunca dei 1 libra sequer de gorjeta, vai perguntar como!!! Já tinha estado no Senegal há uns anos e o esquema é igual, lá tive a lição de como lidar com essa gente. Simplesmente ignore, nunca olhe na cara deles se falarem ctg nao responde, siga seu caminho pare para tirar fotos etc etc, como sabe eles nunca te vão largar se o ataque for mais feroz é só dizer NÂO na lingua nativa de forma ameaçadora e continuar a dar desprezo, ao fimd e algum tempo eles acabam desistindo, vai por mim resulta sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Luffi! :-)
      Nossa, não acredito que você conseguiu se safar das gorjetas!! haha
      Eu consegui escapar só uma ou outra vez. Mas depois de um tempo, as gorjetas já tinham virado rotina, que a gente já separava o dinheiro automaticamente. Porque no começo era aquela meio constrangedora! A gente não tem esse costume aqui, né?
      Quem sabe não tenho mais sucesso numa próxima viagem? hehe

      Excluir
    2. Viajar tambem é aprender, se alahr o facto de ser homem alto pode intimidar a se aproximarem, mas eles são uma praga que se uam pessoa perde a cabeça estraga mesmo a viagem. O Transito enfim so vivendo e gritando muito dentrod e um carro achando que vai morrer a qualquer hora... atravessar a estrada é um capitulo há parte

      Excluir
    3. Também aprendi que dizer não em árabe cortaria...
      Antes de ir fui cautelosa com vestimenta e informações.
      No mercado aproveitei para procurar os valores em árabe também...tem que ser turista informado.
      Fechar pacotes com hotel tendo pelo menos o café da manhã e jantar é uma otima saída.
      Levar uma garrafinha de água e deixar para se hidratar a noite....no hotel ou navio...também reduz os gastos pois vai evitar contato nas ruas e "propinas" .
      Adorei a rua do mercado...embora meu guia trnha dito que todas as ruas fossem iguais...entrar em uma loja é igual a outra...dei uma que acreditei mas fui vasculhar sozinha e vi que não era -acertei.
      Você descreveu super bem o país.
      Agora...aconselho que for para o Egito deve comprar um chip para celular...o chip internacional permite você entrar em qualquer site e ficar conectada com seus parentes e amigos.
      É uma maravilha.

      Excluir
    4. Verdade, Regiane!
      Boas dicas! :)

      Excluir
  2. Ótimas suas dicas.... vou sozinha em maio, vc sabe se eles têm problemas com mulheres sozinhas nos hotéis? Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elida, acho que não tem problema algum não. Eles, geralmente, são muito simpáticos e educados com os turistas, especialmente os que trabalham no ramo. :-)

      Excluir
  3. FLÁVIA8.5.13

    OI RENATA, ADOREI SEU POST... TO INDO P O EGITO EM DEZEMBRO E TAMBÉM VOU SOZINHA... ESSE ASSEDIO ME PREOCUPA UM POUCO, APESAR Q QUANDO ME IRRITO SOU BEM GROSSA, FECHO A CARA E DUVIDO Q ALGUEM CONTINUE ME PERTURBANDO..RS RS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Flávia, obrigada!!
      Pois é, o assédio incomoda mesmo, viu? Mas é só saber lidar que dá certo. Mas, de uma forma geral, eles são bem simpáticos, então dá pra levar na boa.. ou quase isso! Feche a cara e saia de perto! Pronto!
      Boa viagem e aproveite muito!!!

      Excluir
    2. Flávia13.5.13

      Renata,

      Em relação a compras... é interessante comprar em Khan El Khalili? Sou louca pelas estatuas que vi em alguns sites, mas parece que não são de lá, que são fabricadas na China é verdade? Tenho uma manhã livre no Cairo, onde me indicaria ir além de Khan el Khalili fazer compras?

      Excluir
    3. Ei Flávia, eu só fui mesmo no Khan al Khalili e em uma ou outra lojinha ou barraquinha perto dos atrativos turísticos.
      Acho que vale a pena comprar lá sim. Não sei se é tudo da China, mas não duvido não, já que tudo hoje em dia é "made in China".. haha
      Mas tudo no Egito é muito barato! Mas vc tem que negociar. Nunca pague o 1o preço que te oferecerem, mesmo que vc ache o preço legal! Jogue o preço lá pra baixo e vá negociando, eles vão abaixar o preço, vão querer te oferecer 2 por 1, 5 por 1.. haha
      É até divertido! rs Boas compras!

      Excluir
  4. Oi Renata, tudo bem?

    Seu blog é muito legal e estou lendo tudo sobre Egito :)

    Eu e meu marido iremos ao Egito (precisamente Sharm el Sheikh) em julho. Estamos com duvidas em relacao a chegada e ao visto de entrada. Vc lembra como vc deu entrada no visto? Foi no proprio aeroporto? Precisou levar foto 3x4 e carteira de vacinacao?

    Obrigada :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oioi, obrigada!! :-)
      Então, não se preocupe com o visto. Assim que desembarcar, ainda antes de pegar as malas, você verá uma fila nos guichês de câmbio, é lá que você compra o visto. Não precisa de nada, é só pagar 15 dólares e eles te darão o papel. Aí quando você passar pela imigração, eles colarão o papel no seu passaporte e pronto! Simples assim! rs
      Boa viagem!

      Excluir
  5. Anônimo18.5.13

    Você é uma verdadeira escritora...me senti como se estivesse lá, partilhando a viagem com vs. Estou planejando uma viagem ao Egito em janeiro e certamente definirei a minha programação de acordo com as suas dicas. Perfeito mesmo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi... muito obrigada!!
      Feliz por saber que te ajudarei! :-)
      E pode ter certeza que vc vai adorar o país!!
      Boa viagem e depois volte pra contar o que achou! ;-)

      Excluir
  6. Anônimo4.3.14

    Oi!!! Estou indo para o Egito em junho!!!
    Gostaria de saber sobre a carteirinha de vacinacao. Vc precisou apresentar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oioi.. eu levei, mas não me pediram nada não!

      Excluir
  7. Anônimo25.4.14

    Olá, meu nome é Victor (22 anos). Tenho o interesse em ir ao Egito, possivelmente sozinho... Gostaria de saber quanto fica a viagem completa (em média, claro). Você teria noção? Uns 7 dias por aí. Caso eu contrate uma empresa de turismo aqui de minas (moro no interior).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Victor, tudo bem?
      Essa questão de preço é muito relativa. Eu fiz todo o roteiro com uma empresa egípcia. Fechei só a parte terrestre com eles e comprei os voos por conta própria. A agência é ótima, mas as hospedagens são simples e sem luxo, exatamente o tipo de viagem que costumo fazer. Fiquei 15 dias e gastei menos da metade de uma conhecida que ficou apenas 7 dias e foi com uma agência aqui do Brasil! Mas ela ficou em hotéis beeem melhores que os meus e também comeu em restaurantes mais chiques. Enfim, esse lance de dinheiro é beeem relativo.
      Faço um orçamento com a agência da sua cidade e também com a que viajei (se te interessar, o e-mail é info@holaegypttours.com Tratei tudo com a Emily, ela é ótima!). Compare os roteiros, as hospedagens, os passeios, o que está ou não incluído em cada e os preços, claro!
      E aí, você vai ter mais ou menos uma ideia do tipo de viagem que quer e de quanto quer, ou pode, pagar!
      Boa sorte!

      Excluir
  8. E sobre o custo de vida/turistico no Egito ?

    - Uma Garrafa d´agua ? (Aki em São Paulo Custa +/- R$ 2,50)
    - Uma coca Cola ? (Aki em São Paulo Custa +/- R$ 3,50)
    - Um Big Mac ? (Aki em São Paulo Custa +/- R$ 7,00)
    - Uma corrida de Taxi ? (Aki em São Paulo Custa +/- R$ 30,00)
    - Um almoço normal ? (Aki em São Paulo Custa +/- R$ 20,00)
    - Um Jantar ? (Aki em São Paulo Custa +/- R$ 40,00)

    Obrigado pelo retorno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juarez, tudo bem?
      Me desculpe, mas não me lembro dos preços não! Não sou muito de ficar anotando preços e já fiz tantas outras viagens depois dessa que as coisas acabam se misturando! rs
      Mas lembro de não achar nada caro não! O preço de bebidas e comidas variam muito de restaurante pra restaurante e de cidade pra cidade também! Mc Donald's eu não fui e nem vi muitas. Já os táxis, não existe taximetro, então o preço tem que ser beeeem negociado antes da corrida. Existem vários casos de gente que combinou uma coisa e chegando lá o taxista disse que era outro preço. Casos até de taxistas que pararam o carro no meio do caminho e exigiram mais dinheiro pra continuar. Portanto, o ideal é pedir para o pessoal do hotel chamar um taxista de confiança. A gente usou sempre o mesmo cara, mas um dia pegamos um outro taxista pra voltar de um restaurante e quando chegamos hotel, ele veio pedir mais dinheiro pois o trânsito estava ruim e a corrida demorou muito. Como estávamos com o dinheiro trocado, demos o combinado e saímos. O taxista ainda veio atrás xingamos, mas não demos bola. Se não tivéssemos o dinheiro certinho, teríamos ficado sem o troco. Todo cuidado é pouco! Os egícipios tentam nos passar a perna o tempo todo, das mais diversas formas possíveis!

      Excluir
  9. Olá Renata, tdo bem? :Estou em duvida em relação as roupas, o que levar? o que vestir? vou em junho , sei que estará quente.
    bj e obg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sheyla, tudo bem?
      É.. junho deve estar bem quente mesmo! Mas, infelizmente, isso não faz tanta diferença já que você não pode usar nenhuma das roupas de calor que está acostumada a usar aqui.
      Não use nada que mostre os joelhos e nem os ombros. O ideal é usar calça comprida (tente as calças de pano ou outro tecido mais levinho) ou saia comprida e camiseta de manga, não precisa ser manga comprida pra não morrer de calor, mas nada de alcinhas. Também não use roupas justas, pense em roupas mais soltas pra não marcar o corpo.
      E leve (ou compre lá) lenços para usar nas mesquitas ou mesmo para usar na rua pra cobrir os cabelos (que é algo que chama muito a atenção deles).
      Seja como for, os homens vão olhar muuuuito. Mas quanto menor você chamar a atenção e mais adequadamente vestida estiver, melhor pra você!!!
      Boa sorte, boa viagem e aproveite muito que o Egito, apesar de tudo é um país sensacional e único!

      Excluir
  10. Anônimo9.7.15

    Renata
    Pedi para você para não eliminar meu comentário ,acho que não tinha nenhuma ofensa para nenguem , apenas foi critica constructiva ,seu site esta tendo sucesso ,mas a censura que voce coloca aos comentarios isso e ruim voce precisa responder a todos os comentarios. eliminar não resolve nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,
      Você deve ter se confundido.... que eu saiba, esse foi o primeiro comentário que você fez neste post, até porque você não se identificou. Como não recebi nenhum outro, não teria como eu deletá-lo. O comentário que eu supostamente apaguei foi sobre o que? Se quiser fique à vontade para postá-lo novamente.

      Excluir
    2. Anônimo,
      Agora vi seu comentário em outro post meu. Você deve ter se confundido onde escreveu o post e achou que eu deletei, mas pode olhar que eu até já respondi, inclusive!
      E sinceramente, não entendo qual o motivo ou o interesse por detrás de comentários como esses seus. Não tenho motivos para apagar comentários comuns, apenas comentários ofensivos ou de propaganda, como desconfiou que seja você (pois não se identifica) estava fazendo no blog. Nesse caso eu apago sim, claro! Como jã te expliquei, existe um valor a ser pago por propaganda!

      Excluir
  11. Amei a viagem para o Egito... exatamente como você descreve Renata...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo, Lucas!!
      Apesar de alguns pesares, o Egito é muito incrível, né?

      Excluir
  12. Olá Renata td bem???
    Ameeeeeeiiiiii sua experiência no Cairo, vai ser muito útil pra minha viagem, pretendo ir com meu marido em julho!!!!! Vou fazer Jerusalém tb, será que vale a pena alugar carro durante esta viagem ????? Ps: observei que você disse que não alugou é que o trânsito é Cairotico kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karen, tudo bem?
      Obrigada! Que ótimo!
      Olha, depende muito do seu roteiro. Eu fiquei poucos dias no Cairo e não senti necessidade nenhuma de carro lá, muito menos nas outras cidades que eu fui.
      Nunca soube de ninguém que tenha alugado carro lá, então não posso nem te ajudar muito nesse sentido! E pra falar a verdade, não sei se conseguiria dirigir no Cairo.. é muita loucura e nenhuma lei de trânsito, você vai ver haha.
      Eu achei melhor contratar um serviço de guia pra me levar aos lugares e porque não queria ficar andando sozinha por lá. Li muita coisa, digamos, estranha sobre o país, principalmente o Cairo. E me senti muito mais segura com o guia! Fora isso, usamos sempre táxi que o hotel chamava porque também vi muuuuuuitas histórias ruins sobre taxistas.
      Bom, mas boa sorte! O Egito é incrível, apesar de todos os pesares

      Excluir
  13. Oi Renata, tudo bem? Estamos tentando conhecer o Egito desde fev2011, simmm, estávamos em Dubai aguardando o voo p Luxor e tudo trancou. Assim, gostaria de saber se é viável fazer o Vale dos reis, Luxor e Abu simbel, aswan alugando um carro no Cairo, ou é melhor ir de avião cairo- Luxor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deni, tudo jóia!
      Nossa, mesmo! Que coisa, hein?
      Bom, o trânsito no Cairo é uma loucura! Não acho que seja uma boa ideia estar de carro lá não! Já pra fazer o trajeto até Luxor não sei te informar, mas é bastante chão até lá, né? Eu fui do Cairo pra Aswan num trem noturno, achei super de boa e confortável. Mas voo tb é uma boa opção! De Aswan até Luxor eu fiz um Cruzeiro pelo Nilo, então não faço ideia de como sejam as estradas ou as distâncias. Só pegamos uma van para ir até Abu Simbel, mas isso já estava incluído no roteiro tb!
      Acho que não pude te ajudar muito, né? rs. Mas realmente não usei carro por lá e não sei te dizer se seria uma boa idéia. O que posso dizer é que achei ótimo como fiz! rs
      Mas boa sorte e boa viagem!
      Espero que dê tudo certo dessa vez!

      Excluir
  14. Anônimo18.5.16

    Poxa estou vendo que minha viagem ao Egito vai ser incrível!!! Estou vendo que vou precisar aprender algumas palavras em Árabe!!! rsrs
    Adorei tudo o que você postou!!!
    E quanto as bailarinas de dança do ventre? São discriminadas? Como são vistas pela sociedade Egípcia? Tem muitos lugares pra elas dançarem? rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem?
      Sim, o Egito é incrível! Vc vai amar a viagem!
      Infelizmente não sei te dizer nada sobre as bailarinas, não fui em nenhum lugar que tivesse e não ouvi ninguém falando nada a respeito!
      Mas boa viagem e aproveite muito!

      Excluir
  15. olá,como vai ?
    ficaria mais em conta se a gente mesmo montar o roteiro todo , como templos, museus ,lugares
    ou compensaria em comprar com uma agência?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adryano, tudo jóia!
      SEMPRE é mais em conta fazer tudo por conta própria! E eu sempre viajo assim! Mas no Egito eu preferi contratar uma agência local (as daqui são caríssimas) pra agilizar os passeios e a locomoção e também, a princípio, eu ia sozinha e depois só com uma amiga. E o Egito não é um lugar muito amigável para mulheres viajando sozinhas, por isso escolhi o serviço de guia privativo. E também devido aos vários golpes com guias locais, taxistas, vendedores que ouvi falar.
      Eu sempre indico a viagem independente, mas no Egito eu já penso o contrário. Nas outras cidades do país nosso esquema foi diferente, mas no Cairo eu gostei muito de ter um guia privativo (nada de excursões, pelo amor de Deus) que nos levou em todos os lugares e nos explicou muito sobre a história e a cultura!

      Excluir
  16. Rodrigo Medeiros18.10.16

    Oi Renata.
    Quero viajar para o Egito em 2017 e suas dicas sao otimas. Parabens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rodrigo, que ótimo!
      Muito obrigada pelo retorno!
      Boa viagem a aproveite muito esse país maravilhoso!

      Excluir
  17. Oi Renata,estou cutucando todo tipo de informação e acabei esbarrando aqui na sua pagina,
    amei vou agora em junho /2017 vi um comentário sobre roupas q falou com alguém mas mesmo eu indo acompanhada do meu marido q é grandão rs tem problema se usar camiseta e shorts?
    obrigada suas dicas são perfeitas estou bem mais tranquila agora bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luana, tudo bem?
      Obrigada! :-)
      Então, o lance das roupas não é por causa do assédio masculino propriamente dito. Mas sim de respeito à religião! Você não deve usar roupas justas e nem mostrar os joelhos e os ombros. É exatamente o mesmo que acontece quando você visita as igrejas de Roma e os templos da Tailândia! Você se cobre por respeito. Nesses lugares sempre vai ter alguém te cobrando a vestimenta correta caso contrário, você não pode entrar no local. A diferença no Egito é que esse código de vestimenta não se aplica apenas às mesquitas, onde você não entra de forma alguma se não estiver com a roupa adequada. Mas também às ruas.
      Eu vi algumas pessoas de shorts e camisetas, mas é uma falta de respeito enorme! E acredito que uma das coisas mais importantes que devemos fazer quando viajamos é respeitar a cultura local. Por isso não acho que você deva usar esse tipo de roupa lá (a não ser se for em alguma cidade de praia, aí ok), mesmo estando acompanhada do seu marido. Existe sim um assédio masculino mas, pelo menos comigo, foi tudo muito respeitoso. Apesar de alguns momentos você se sentir nua de tanto que eles olham, mais um motivo pra você estar vestida adequadamente!
      Outra dica, leve tudo na brincadeira! Quando estávamos com nosso guia, o pessoal respeitava muito a presença dele, mas quando estávamos sozinhos o assédio era maior. Perdi a conta de quantos pedidos de casamento eu recebi e mesmo estando com um amigo, que eles achavam que era marido, não fez diferença. Inclusive, muitos chegavam nele pra falar do casamento ou invés de chegar diretamente em mim!
      Bom, se vista adequadamente e aproveite o Egito sem estresse! O país é incrível!
      Boa viagem! bjs

      Excluir
  18. Amei seu post! Vou viajar em outubro ! Obrigada pelas dicas! Ja estou me preparando para tudo !! E tô pronta pra curtir! Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo!!! :)
      Vai amar o Egito! Um dos lugares mais incríveis que já conheci!
      Boa viagem e aproveite muito!

      Excluir

Comente aqui