RêVivendo Viagens

RêVivendo Viagens

RêVivendo Fotografias: Keukenhof

Renata Campos | 13.8.18 | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
O RêVivendo Fotografias dessa segunda-feira é mais do que especial. Ele marca a retomada das atividades aqui do blog, depois da minha viagem de 100 dias pela Europa. E eu não poderia escolher outro lugar, senão o Keukenhof, o parque das tulipas da Holanda. Foi ele o principal motivo de eu ter escolhido viajar na primavera pra Europa.

Eu morria de vontade de conhecer esse lugar mas, como professora, eu só tenho férias em julho e janeiro. Aproveitei então minhas "férias prêmio" e escolhi o mês de maio pra começar a viagem e realizar o sonho de conhecer o Keukenhof, que só funciona durante a floração das tulipas que vai de final de março a meados de maio

Portanto, se você está pensando em viajar pra Holanda, tente encaixar o Keukenhof na sua viagem. Tenho certeza que não irá se arrepender. Pelo contrário, você vai se apaixonar pelo lugar! Ele é fantástico! Aproveita e já anota aí a data que ele estará aberto em 2019 ⟹  21 de março a 19 de maio. 

Mas, antes, programe direitinho sua visita. O Parque abre todos os dias da semana de 8h às 19:30. Se possível, vá durante a semana. Segunda, terça e quarta são os melhores dias. Muitos indicam ir bem cedinho pra tentar pegar o parque mais vazio. Eu já indico o contrário, vá no fim do dia! Eu fui numa segunda-feira e cheguei lá 15:30. Achei ótimo! Não peguei absolutamente nenhuma fila e consegui curtir todos os lugares tranquilamente. 

Mas uma menina que conheci no hostel que fiquei (o ótimo Stayokay Amsterdam Vondelpark, que eu recomendo) tinha ido no dia anterior, ou seja, domingo. E pior, de manhã. Ela disse que ficou muito incomodada com a grande quantidade de turistas. Realmente, as fotos dela são bem diferentes da minha. Em vários momentos eu ficava completamente sozinha. Tinha hora até que eu queria que alguém aparecesse pra tirar uma foto minha e naaaada! rs




Keukenhof Holanda
Entrada do Keukenhof, o parque das tulipas da Holanda.


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hojeKeukenhof, o parque das tulipas da Holanda




Já segue o blog no Instagram? Vai lá então: @revivendoviagens
Tá cheio de fotos lindas das Filipinas lá! É só procurar pela hashtag #RêVivendoaHolanda

Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: Sumilon Island Filipinas

Renata Campos | 23.4.18 | | | | | | | | 1 Comentário
Sumilon Island, em Oslob, nas Filipinas, é uma ilha exclusiva de um hotel que oferece um serviço de day use. Ou seja, você pode usufruir das áreas comuns do hotel, mesmo não estando hospedado lá! O lugar é lindíssimo e vale muito a pena!

Não é algo exatamente barato, você paga 1500 pesos filipinos (o que dá quase 100 reais - em janeiro de 2018) pra passar o dia lá. Isso durante a semana, porque no final de semana o preço sobre pra 2000 pesos. Nesse valor está incluso o acesso a toda área comum do hotel, praias, piscinas e restaurantes. Além do barco de ida e volta pra lá saindo de Oslob, um almoço tipo buffet com direto a uma bebida e o aluguel de uma toalha para ser usada na área da piscina. 

O almoço achei mais ou menos, até tem bastante variedade, mas acaba tudo super rápido e eles demoram pra repor, principalmente as sobremesas, isso quando repõem. Obviamente, tem muita comida típica, mas quem for mais chato pra comer dá pra se virar bem também. Mas o lugar em si é bem bonito e tem uma vista maravilhosa! As praias são bacanas, tem umas redes na areia que são ótimas pra relaxar depois do almoço. As piscinas e o ofurô são excelentes e tem uma vista maravilhosa!

Nós reservamos o day use no dia anterior diretamente na recepção da pousada que ficamos, a The Biggies Inn (já falei sobre ela no nesse post). O lugar é super simples e acho que existem opções melhores por lá (dá uma conferida aqui). O nosso problema é que queríamos um quarto triplo com camas separadas, aí ficamos mais limitadas de opções. Mas os funcionários são ótimos e nos ajudaram em tudo! Fechamos todos nossos passeios lá (nadar com tubarões baleia, a Tumalog Falls e também a Sumilon Island) diretamente com eles.


Bom, mas o 1° barco pra ilha sai às 8h da manhã. Depois disso saem outros às 09:30, 11:00, 12:30, 14:00 e 16:30. E os barcos no sentido contrário, ou seja, de Sumilon pra Oslob, saem às 09:00, 10:30, 12:00, 13:30, 15:30 e 17:30.

Esses horários são tanto pra quem vai passar apenas o dia lá, quanto pra quem vai ficar hospedado. Portanto, se programe direitinho pra pegar um desses barcos. Não sei dizer se você pode simplesmente chegar lá sem reserva, na hora de saída dos barcos. Acredito que na baixa temporada sim. Mas como o pessoal da pousada disse que costuma encher e os lugares nos barcos são limitados, achamos melhor fazer a reserva pra garantir.

Nós fomos no barco das 11:00 e voltamos no último barco às 17:30. Achei um tempo bacana e suficiente. Acho que se for muito tarde, não vale a pena. Nós aproveitamos que tínhamos madrugado pra ver os tubarões baleia e de lá fomos direto pra Tumalog Falls. Inclusive, sugiro que você faça o mesmo... aproveita e dá uma lida aqui no post com o nosso roteiro de viagem. Por isso só conseguimos pegar o barco das 11h. Mas se você puder ir mais cedo, melhor ainda.




E só lembrando que você também pode tirar onda e ficar hospedado lá! Aí, claro, nem precisa pagar day use nem nada! rs E ainda vai ter o lugar todinho pra você (e pros outros hóspedes) antes e
depois dos turistas chegarem. Dá pra fazer a reserva pelo Booking, através dessse link aqui: Sumilon Bluewater Island Resort.


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hojeSumilon Island - Oslob, Filipinas


Oslob. Cebu. Filipinas
Vista linda do mar a partir da piscina principal do Sumilon Blue Water Resort, na Sumilon Island, em Oslob. FIlipinas.


Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: Casa de Tomas Gonzaga em Ouro Preto MG

Renata Campos | 16.4.18 | | | | | | 1 Comentário
Ouro Preto, em Minas Gerais, é uma das principais e mais importantes cidades históricas do Brasil! Por estar a apenas 100 km de Belo Horizonte, muita gente opta por fazer apenas um bate e volta. 

Em um dia até dá pra conhecer o principal e sentir um gostinho da cidade, mas eu considero que o ideal seja ficar mais tempo. Pelo menos 1 ou 2 noites pra conhecer todas as atrações turísticas e os cantinhos charmosos da cidade, caminhando com calma, subindo e descendo as infinitas ladeiras (escolha um sapato confortável e nada de salto, meninas). 

Assim, também será possível apreciar bem a maravilhosa culinária mineira. Restaurantes e bares especializados não faltam por lá. Sem falar que à noite, Ouro Preto ganha um charme diferente e consegue ser, ao mesmo tempo, romântica e baladeira, devido ao grande número de repúblicas por ser uma cidade universitária. 

Eu já perdi a conta de quantas vezes eu estive em Ouro Preto. Já visitei a cidade pelos mais diversos motivos possíveis: passeio com família quando criança e com amigos depois de adulta, excursão de escola, congresso de faculdade e uma grande variedade de festas, shows e festivais. 

E também já fiquei hospedada nos mais diferentes lugares, desde repúblicas estudantis e casa de amigos, passando hostels, casas alugadas e pousadas. Mas todos os lugares que já fiquei, destaco o Solar da Ópera , que tem localização excepcional, bom atendimento, quartos simples e confortáveis.


Conheço muita coisa na cidade, mas recentemente, na minha última ida a Ouro Preto, descobri um lugar que eu nunca tinha ido, a Casa de Tomás Gonzaga. Eu já tinha passado lá na porta infintas vezes, até porque ela é muito bem localizada, fica a um quarteirão da Praça Tiradentes (a principal da cidade) e bem em frente à feirinha de pedra sabão e à linda Igreja de São Francisco de Assis.

Ou seja, com certeza absoluta, você vai passar por lá com certeza! Então, não faça como eu que, durante aaaaanos, passei batido por ali. Entre na Casa de Tomás Gonzaga e terá uma bela surpresa. A visita é legal não apenas pela oportunidade de saber um pouco mais da história desse inconfidente e poeta (acho que todos conhecem os versos de Marília de Dirceu, né?), mas também, e principalmente, porque a vista que se tem da sala principal é simplesmente lindíssima!

Você terá uma vista privilegiadíssima da cidade, com destaque pra Igreja de São Francisco de Assis, a mais bonita de Ouro Preto, na minha opinião, e pro belíssimo Pico do Itacolomi que se destaca na no horizonte! Eu saí de lá me perguntado como eu nunca tinha ido nesse lugar antes?

Por isso que eu sempre digo, não importa quantas vezes você já tenha ido num lugar, ele sempre pode te surpreender. Cada viagem é única! 


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hojeCasa de Tomás Gonzada, em Ouro Preto - MG
o que fazer em ouro preto minas gerais
Vista lindíssima da sala principal da Casa de Tomás Gonzaga, em Ouro Preto.

Continue lendo ►

Ilha de Boracay, nas Filipinas, ficará 6 meses fechada para turistas

Renata Campos | 12.4.18 | | | | | 1 Comentário
boracay filipinas

ATENÇÃO!!!! 
A Ilha de Boracay, uma das mais famosas e populares das Filipinas irá FECHAR PARA O TURISMO durante seis meses! 

Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: Puka Beach em Boracay

Renata Campos | 9.4.18 | | | | | | | 1 Comentário
A ilha de Boracay, nas Filipinas, é um dos destinos mais populares do país. É conhecida como a Ibiza asiática e atrai muitos turistas do mundo inteiro mas, principalmente, da Ásia. Tem praias lindíssimas como não poderia deixar de ser... afinal de contas, estamos nas Filipinas, né? rs

Eu gostei de Boracay mas, de todos os lugares que eu conheci no país (leia o roteiro completo aqui) foi o que eu menos me identifiquei. Mas isso é questão de gosto, né? Conheço quem tenha ido pras Filipinas só pra ir pra Boracay... 
Bom, mas o lance é que eu prefiro lugares mais tranquilos e mais naturais, como El Nido e Coron, por exemplo, meus lugares prediletos no país. Já Boracay é mais urbanizada e tal! De toda forma, as praias são lindas. Isso não há como negar! Aquela água azulzinha deliciosa pode ser encontrada em praticamente todas as praias da ilha. 

A White Beach é a maior praia, a mais central e a que tem maior estrutura de todas da ilha. É lá que tudo acontece! São várias as opções de bares e restaurantes pé na areia pra você passar o dia ou mesmo a noite. Portanto, é pra lá que (quase) todo mundo vai! 

Mas existem outras praias mais afastadas e bem mais tranquilas. Só que a grande maioria das pessoas que quer só "sombra e água fresca" acaba nem se dando ao trabalho de sair de lá pra conhecer as outras praias. Até porque pra chegar na White Beach é só caminhar do seu hotel pra lá. Ou dependendo do caso, nem precisa caminhar nada porque o hotel já é pé na areia mesmo! 

Já pra conhecer outras praias é preciso um mínimo de esforço já que elas são mais afastadas. Então será preciso fazer um passeio de barco ou alugar uma scooter pra ir por conta própria ou pegar um dos vários triciclos (que são os táxis da ilha) até lá.


Duas das praias afastadas mais famosas de Boracay são a Ilig-Iligan (que infelizmente não consegui conhecer, mas muitos consideram a mais bonita da ilha) e a Puka Shell Beach, que foi a minha preferida. Não tem jeito, eu gosto mesmo é de uma praia mais tranquila, com mais natureza e sem muita gente. A Puka Beach é assim. Uma delícia de lugar! 

A estrutura é bem mais precária do que a White Beach, por exemplo. Mas existem algumas barraquinhas com mesinhas e espreguiçadeiras de madeira e que vendem cerveja gelada, água de coco e alguns petiscos. Passamos o dia lá, mas voltamos pra White Beach no fim da tarde pra almoçar/jantar enquanto assistíamos ao pôr do sol que é lindíssimo por lá! 

A Puka Beach fica bem na pontinha da ilha e é a mais afastada do centrinho. Da White Beach até lá são uns 20 a 30 minutos de triciclo, mais ou menos. Pagamos 250 pesos (± 16 reais) pelo triciclo por trecho (preço de janeiro de 2018). Como eu estava com 4 amigas, acabou ficando baratinho! Pra voltar, ficam vários triciclos esperando lá na "porta" mesmo. Negocie com eles pra chegar ao mesmo valor que pagou na ida, já que geralmente eles vão querer te cobrar mais caro pra voltar.

Vale super a pena conhecer a Puka Beach! Vai lá e depois me contem o que acharam! 😉

ATENÇÃO!!! A Ilha de Boracay irá fechar para o turismo nos próximos 6 meses!!!! A medida já começa a valer agora no dia 26 de abril (2018)! Saiba tudo aqui! 


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hojePuka Shell Beach - Boracay, Filipinas

Boracay Filipinas Asia
Toda a tranquilidade e a paz da Puka Beach, em Boracay, nas Filipinas

Continue lendo ►

Ho Chi Minh City - Roteiro de Viagem

Renata Campos | 31.3.18 | | | | | | | 1 Comentário
O que fazer em Ho Chi Minh City


Ho Chi Minh City ou apenas HCMC (mais fácil, né?) foi a nossa porta de entrada no Vietnã. Conhecida como Saigon até 1975, a cidade foi rebatizada com o nome do grande herói vietnamita, Ho Chi Minh, que lutou pela reunificação do Vietnã.

Situada no sul do país, HCMH é o centro comercial e maior cidade do Vietnã. Inclusive, achei a cidade bem mais, digamos, ocidentalizada, do que as outras cidades vietnamitas que também conheci nessa viagem, Hoi An e Ha Noi, que mantém um ar bem mais oriental.
Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: Tumalog Falls, Filipinas

Renata Campos | 26.3.18 | | | | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Tumalog Falls, a cachoeira de águas azuis, nas Filipinas, é uma das mais bonitas que eu já conheci. E olha que de cachoeira eu entendo! rs Essa foi, na verdade, uma das maiores surpresas da minha viagem às Filipinas. Sabe quando você vai sem muitas expectativas pra um lugar e ele te surpreende? Pois é! Foi bem assim!

Bom, mas essa cachoeira lindíssima fica na cidade de Oslob, que faz parte da ilha de Cebu, nas Filipinas. Apesar de toda sua beleza, a cachoeira não é tão procurada pelos turistas. Bom, pelo menos no dia que eu fui, os poucos turistas que estavam lá eram asiáticos.... eu só não sei dizer se eram filipinos ou chineses, tailandeses, etc... rs.

E o mais interessante é que muitos deles só chegavam lá, davam uma olhada, tiravam umas fotos e iam embora. Quase ninguém entrava na água. Aí eu descobri que eles acham a água muito gelada e nem se arriscam. A própria moça da pousada que ficamos (e fechamos o transporte até lá) nos disse que não precisaria mais do que meia hora pra conhecer o lugar já que a água era fria e não dava pra entrar ou se tivesse coragem de entrar, não dava pra ficar muito tempo.

Gente, esse povo não conhece água fria não! Sério! Tudo bem que a gente não é parâmetro porque moramos em Minas Gerais, a terra das cachoeiras geladas. Mas mesmo assim, a temperatura da água era ótima! Ficamos o tempo todo dentro da água. Sendo a maior parte do tempo sozinhas! As poucas pessoas que entraram, ficavam um pouquinho e saíam logo. Sorte a nossa!

Pra chegar na cachoeira, nós fechamos um carro diretamente com a pousada que ficamos, a The Biggies Inn (que era bem simplesinha e sem muito conforto, mas bem baratinha também e com funcionários bem atenciosos).


Eu não lembro o valor que pagamos (guardei o papel em algum lugar que não lembro mais 🙈), mas foi um preço super justo. O motorista nos pegou no "tubarão baleia", nos levou na pousada pra trocarmos de roupa e tomarmos café, em seguida nos levou pra cachoeira, ficou lá nos esperando por (bem) mais de uma hora e nos levou pra pegar o barco pra Sumilon Island (e nos buscou depois). Ou seja, ficou o dia todo por nossa conta por um preço ótimo, apesar de eu realmente não lembrar qual foi, só lembro que foi barato! haha

Falei com mais detalhes sobre essas outras coisas que eu fiz em Oslob no post com o Roteiro de Viagem para Filipinas.

Pra entrar na cachoeira é preciso pagar 20 pesos (pouco mais de 1 real). Mas pra chegar na cachoeira, a partir do estacionamento, você tem 2 opções. A mais barata (aliás, grátis) é ir andando por uma estrada (de asfalto mesmo, não é trilha não) por uns 15 ou 20 minutos ladeira abaixo (e ladeira acima na volta, lembre-se disso). Ou então, pagar 50 pesos filipinos (que é pouco mais de 3 reais) pra descer (e subir, mais importante rs) na garupa de uma moto!

Eu fui e voltei de moto! O valor é tão pequeno, que não vale o esforço! Ainda se fosse uma caminhada em uma trilha ainda ia, mas você vai caminhar por uma estrada, bem íngreme e sinuosa, com moto subindo e descendo o tempo todo. Tô fora! rs

Chegando na cachoeira, você encontrará um poço logo à direita, mas a queda está mais à frente, entre as árvores. Ela é enooorme, alta e larga, e lindíssima! Parece uma cortina d'água descendo delicadamente pelas pedras. E a cor da água? Lindíssima!


Difícil mesmo é tirar uma foto boa que pegue a cachoeira por inteiro! Ela é grande demais pra caber por inteiro numa foto. Infelizmente, essa foto que eu tirei não retrata nem metade da beleza do lugar! Acho que só indo lá mesmo pra conferir ao vivo e a cores o quão espetacular é essa cachoeira!

E olha que vi muita gente falando que não compensava, que a cachoeira estava seca (talvez estivesse antes da tempestade tropical que atingiu o país pouco antes de eu chegar). Mas mesmo se fosse o caso, acho que valeria a pena. Já que apenas a queda não tinha água, mas o poço continuava lá.

Não sei como ela estará quando você for pra lá, de toda forma, acho que vale muitíssimo a pena você dar "um pulo" lá pra conferir.  E depois me conta o que achou! Se ela estiver tão linda como quando eu fui, não tem como você não se apaixonar pelo lugar! Fato!


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hojeTumalog Si Falls - Cebu, Filipinas


tumalog falls cebu filipinas
Uma pequena amostra da beleza da Tumalog Falls


Já segue o blog no Instagram? Vai lá então: @revivendoviagens
Tá cheio de fotos lindas das Filipinas lá! É só procurar pela hashtag #RêVivendoFilipinas



--
Tá indo viajar? 

➥ Reserve sua hospedagem pelo Booking, o maior portal de hospedagem do Brasil. Garanta já o melhor preço e vários descontos. É rápido, fácil e seguro!




➥ Não se esqueça de fazer seu seguro viagem. A Real Seguros trabalha com as melhores seguradoras do país. Compare e escolha a melhor opção pra você. Viaje sem correr riscos!

Seguro viagem asia 728x90

➥ E se for alugar um carro, use o serviço da nossa parceira Rental Cars que compara preços e carros de várias locadoras no mundo todo!




✔ Você não paga nada a mais por nada disso, pelo contrário, economiza conseguindo os melhores preços e descontos! E ainda ajuda esse blog a se manter!! ✌

Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: Fortaleza Španjola de Hvar, Croácia

Renata Campos | 19.3.18 | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
A ilha de Hvar (fala-se Ruár) é uma das mais badaladas da Croácia e um dos lugares que eu mais gostei de conhecer no país! 

Hvar Town é pequenininha, cheia de restaurantes e bares bacanas, praias bonitas e ponto de partida pra outras ilhazinhas menores ao redor. Por lá é possível fazer tudo a pé, até porque os carros não circulam no centrinho. 

Você não vai precisar de carro pra conhecer o principal da cidade, mas estando motorizado você consegue conhecer também outras cidades e praias da ilha, que é relativamente grande. E se for na época das lavandas, ainda poderá pegar o carro e rodar por algumas plantações. Estive lá na 1ª quinzena de julho e peguei o finalzinho da temporada, mas deu pra curtir um pouquinho. 


Outro lugar legal pra conhecer de carro é o Forte de Hvar, conhecido como Španjola, Fortaleza Espanhola ou ainda Fortica. O forte fica no alto de uma colina e, portanto, oferece uma vista maravilhosa! É possível avistar toda a cidade de Hvar, além de algumas ilhas vizinhas como as Pakleni Islands

Paga-se uma pequena taxa de entrada para entrar no Forte, mas vale muitíssimo a pena! Não apenas pela visita do forte em si, mas principalmente pela vista que se tem de lá! Fantástico! Se você não quiser pagar a entrada (não lembro o preço, mas garanto que é baratinho e vale muito a pena) dá pra contornar o forte e ter uma vista bacaninha. Mas nada se compara à vista de dentro da fortaleza. Até porque a visão do lado de fora é obstruída pelas árvores. 


Bom, eu falei que é um bom lugar pra ir de carro, mas você também pode ir a pé! Só que é uma subidinha um tanto quanto puxada, principalmente se você for no verão! De toda forma, vale super a pena! Dizem que o caminho é lindíssimo! Tenho certeza que seu esforço será recompensado pela vista! 

RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hoje: A Fortaleza Španjola na ilha de Hvar, Croácia

Ilha de Hvar Croácia
Vista lindíssima de Hvar Town do alto da Fortaleza Španjola


Continue lendo ►