RêVivendo Viagens

RêVivendo Viagens

RêVivendo Fotografias: Hong Island - Tailândia

Renata Campos | 20.11.17 | | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
As praias da Tailândia são mundialmente conhecidas por sua beleza. Tarefa impossível é escolher a mais bonita. Até porque são tantas ilhas e tantas praias que é bem difícil alguém conhecer tudo. Como eu já contei no post sobre o meu roteiro de viagem, eu conheci apenas Railay Beach e Phi Phi, 2 ilhazinhas próximas, mas completamente diferentes. Não me peçam pra escolher entre uma e outra que eu não consigo, cada uma tem seu charme especial. 

Mas uma das praias que eu mais gostei foi a Hong Island que, como o nome já diz, é uma ilha. Essa é uma das várias ilhazinhas espalhadas no meio do mar tailandês. A melhor forma de chegar até lá é fazendo um passeio de barco a partir de Krabi ou de Railay Beach. Eu sai de Railay já que estava hospedada lá). Você pode optar por fazer um passeio de barco tradicional e coletivo ou fazer um passeio privativo com um long tail, um daqueles barquinhos tailandeses típicos. 


Eu recomendo muito que você faça o passeio privativo, mesmo que ele saia mais caro. Se estiver sozinho ou com poucas pessoas, tende encontrar outras pra dividir as despesas e negocie muuuuito um valor camarada. Você vai ter muito mais liberdade e pode ficar quanto tempo quiser, onde quiser. Sem falar que você escolhe a hora de sair e de chegar, podendo fugir das multidões que chegam nos barcos comunitários. 

Eu, infelizmente, acabei fazendo um passeio desses comunitários muito a contra gosto, diga-se de passagem. Mas chegamos tarde em Railay e não conseguimos negociar com nenhum barqueiro o passeio pro dia anterior. Aí meus amigos ficaram com receio de não conseguirmos barco de última hora, o que já adianto é bem difícil de acontecer. E também ficaram tentados pois o barco comum era mais barato e ainda oferecia almoço! Resultado: pegamos todos os lugares lotados!! 😪

Bom, mas ainda assim, pudemos aproveitar muito. Embora as outras praias que visitamos estivessem lotadas, o atrativo principal, que era a Hong Beach, ainda estava relativamente vazia quando chegamos. Então deu pra curtir. Mas ela foi enchendo horrores depois. Menos mal que a praia é bem grande, então não fica uma muvuca horrorosa tipo a Maya Bay, em Phi Phi. E olha que ainda é preciso pagar uma taxa extra de 30 baht pra ficar na praia, já que ela faz parte de um Parque Nacional. 

No dia seguinte, consegui convencer meus amigos a contratarmos um long tail privativo e a história foi outra. Conseguimos fugir das multidões e pegar os lugares bem tranquilos. Portanto, a não ser que não exista mesmo outra opção, ou que você não se importe com as multidões, opte sempre por um barco privativo!


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hoje: Hong Island - Tailândia

Hong Beach Krabi
Hong Island, uma das praias mais lindas da Tailândia. 
Continue lendo ►

Tour Comida de Boteco em Curitiba

Renata Campos | 16.11.17 | | | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Tour Comida de Boteco Curitiba


Se você está de viagem marcada pra Curitiba, ou mora na cidade, e é fã de um bom boteco, lá uma dica de um programa super bacana pra se fazer por lá: o Tour Comida de Boteco. Uma oportunidade excelente para conhecer novos lugares e pessoas, beber e comer bem e se divertir muito.

Continue lendo ►

RêVivendo Viagens: Pico do Cruzeiro - Luminárias MG

Renata Campos | 13.11.17 | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Luminárias é uma cidadezinha mineira de apenas 5 mil habitantes. Aposto que a imensa maioria de vocês nunca nem ouviu falar dessa cidade, acertei? Apesar de ter um potencial turístico enorme, a cidade realmente não é muito conhecida, nem mesmo por nós mineiros, a não ser por quem mora nos arredores. 

Estive em Luminárias, pela 2ª vez, esse ano e praticamente nenhum dos meus amigos sabia da existência dela, nem mesmo os que gostam de lugares "no meio do mato" como eu. E olha que a cidade fica a "apenas" 280 km de Belo Horizonte. O que pra um estado do tamanho de Minas, nem é muito, vai. 

Luminárias fica no Sul de Minas e é vizinha de Carrancas, cidade repleta de cachoeiras que é "famosinha" por aqui e também de São Tomé das Letras que, acredito eu, já tenha uma fama nacional, certo? Mas foi em Lavras, cidade universitária que fica a 50 km de lá, que eu ouvi falar de Luminárias pela 1ª. Em 2009, eu fiz uma pós graduação (em Ecoturismo) na UFLA e passei um fim de semana lá com uns colegas do curso. Eu amei o lugar em especial o Pico do Cruzeiro, no alto da Serra Geral, um lugar incrível com visual de tirar o fôlego e um dos pores do sol mais bonitos que eu já vi na vida! E foi ali, de queixo caído com tanta beleza, que eu prometi que voltaria lá e levaria mais gente! Demorei 8 anos, mas voltei! 😊

De lá pra cá, pouca coisa mudou. Luminárias continua a mesma cidade tranquila de interior que eu conheci anos antes. A infraestrutura turística ainda deixa um pouco a desejar, mas oferece o básico. Você não vai precisar muito mais do quem um guia nativo pra te mostrar as trilhas, cachoeiras e cavernas (indico o Azarias, da Tabatinga Ecoturismo e Aventura, que foi quem nos guiou nas 2 vezes que estive lá) e de um lugar confortável pra recuperar as energias no fim do dia. Eu fiquei e recomendo a Pousada Serra da Luz, que é uma graça. Até escrevi esse post sobre a pousada


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hoje: Pico do Cruzeiro - Luminárias MG

Luminárias sul de minas
Visual incrível do Pico do Cruzeiro, no alto da Serra Geral, em Luminárias


Continue lendo ►

Rasen Bier Gramado - Tour com degustação de cervejas

Renata Campos | 11.11.17 | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
tour com degustação de cerveja


Quem pensa que em Gramado só se bebe vinho, está redondamente enganado! Mesmo a cidade estando localizada numa região de várias vinícolas, as cervejas artesanais também têm vez por lá! Que tal então você, amante de uma boa cerveja artesanal como eu, incluir uma visita a uma(s) das cervejarias da região no seu roteiro?
Continue lendo ►

Onde ficar em Curitiba - Ibis Styles Curitiba

Renata Campos | 7.11.17 | | | | | | | 1 Comentário
Ibis Styles Curitiba

Está planejando viajar pra Curitiba? Então, aproveita essa dica quentíssima de hotel super bacana, com uma decoração diferenciada e linda, atendimento de primeira, preço ótimo e muito bem localizado!

Estou falando Ibis Styles Curitiba Centro Cívico, a melhor opção pra quem não quer gastar muito, mas também não quer abrir mão do conforto! Apooosto que você não esperava um Ibis, né? Pois é! Mas dá uma lida nesse post e surpreenda-se!

Continue lendo ►

Onde comer (muito bem) em Gramado - 5 ótimas opções

Renata Campos | 1.11.17 | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Onde comer em Gramado


Qual a primeira coisa que vem à sua cabeça quando você pensa em Gramado?
Na minha, com certeza, é COMIDA! haha

Eu sempre associei Gramado a comida! Morria de vontade de conhecer a cidade só pra provar todas as gostosuras que eu sempre ouvia falar e via em fotos! Nem sabia direito quais as atrações visitar, mas sabia que eu queria comer várias coisas! #vaigordinha 😜 

Demorou, mas enfim, matei minha vontade de comer conhecer Gramado no início de outubro (2017)! E claaaro, comi tudo o que eu tinha direito e um pouco mais! hehe. Nesse post, vou dividir com vocês os lugares onde mais gostei de comer na cidade! Meu TOP 5 lugares pra comer bem em Gramado. Sugiro que você coloque um babador antes de ler esse post! rs Porque é  cada lugar mais delicioso que o outro. Só de lembrar já me dá água na boca!
Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: "Museu do Olho" de Curitiba

Renata Campos | 30.10.17 | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
O "Museu do Olho" de Curitiba é um dos principais cartões postais da cidade e destaca por isso arquitetura moderna e despoja. Obra de quem? Oscar Niemeyer, claaaro! rs. Por isso é chamado oficialmente de Museu Oscar Niemeyer - MON. Mas todo mundo o conhece por seu nome popular mesmo! 

Maaaas vocês sabiam que, apesar de todo mundo o chamar de "Museu do Olho", aquilo ali não é um olho??? Fiquei chocada com a informação! hahah Mas aquela coisa que parece um olho, na verdade, é algo que imita o movimento dos braços da bailarina que está desenhada ali no pedestal do "olho". Já repararam? Vejam na foto abaixo! Incrível, né? Fiquei chocada com a informação! hehe

O que mais chama a atenção no museu, é de fato, sua arquitetura externa. Apesar de muita gente só o visitar externamente, também vale a pena entrar pra visitar a parte interna onde ficam as exposições também. O museu conta com exposições permanentes de arte, cultura e design e várias exposições itinerantes de temas diversos. Confira a programação e as exposições que estão rolando no site oficial.


O museu funciona de terça a domingo de 10h às 18h. Sendo que toda 1ª quinta do mês, o horário é estendido até as 20h, com entrada liberada a partir das 18h. E todas as quartas a entrada é livre pra todos. Os ingressos custam R$16,00 e R$8,00 meia entrada (preços de outubro de 2017). Além das salas de exposições, tem também uma lojinha fofa e um café pra sentar, relaxar e ficar observando a arquitetura e o vai e vem de pessoas. 

Atrás do museu, fica o Parcão... que não, não é exatamente um parque grande, mas sim um local onde as pessoas vão passear com seus cãezinhos, andar de skate, patins e afins. Bem bacana. Ali pertinho também fica o Bosque do Papa e o Memorial Polonês, um lugar gracinha que também vale a visita se você estiver com tempo! 

Pra chegar ao local, existe um ponto de ônibus da Linha de Turismo de Curitiba (falei dela nesse post) que para bem na entrada do museu, assim como outras linhas de ônibus regulares. Eu fiquei hospedada no Ibis Styles Curitiba que é suuuuper bem localizado e dá pra ir caminhando de lá pra vários lugares. Pro "Museu do Olho" são cerca de 15 minutos apenas! 


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hoje"Museu do Olho" Curitiba

o que fazer em Curitiba
O lindo e diferente prédio do "Museu do Olho" de Curitiba.
(Reparem na bailarina que comentei no texto)

Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: Lago Negro, Gramado

Renata Campos | 23.10.17 | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
O Lago Negro é, sem dúvida alguma, uma das principais atrações e um dos mais bonitos cartões postais da fofa cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul.

Não conheço nenhuma pessoa que não tenha se encantado pela beleza lugar. Tanto que todos eram unânimes em me dizer: "Não deixe de ir no Lago Negro, você vai adorar". Fui e adorei! rs. Depois de dois dias de tempo feio, eis que a chuva deu uma trégua e eu já corri logo pra conhecer o famoso Lago Negro de Gramado!

Veja outras fotos do Lago Negro e de Gramado, como um todo, no Instagram @revivendoviagens
 É só procurar pela hashtag  #RêVivendoGramado

Não parece, mas o Lago Negro é artificial. Foi criado meio que por acaso pra apagar um incêndio de grandes proporções, no meio do século passado. Mas foi apenas alguns anos depois que o lugar ganhou a vegetação atual, que foi importada da Floresta Negra, na Alemanha! Contrariando o que a maioria das pessoas imagina, foi daí que surgiu o nome do lugar e não apenas pelo fato de suas águas serem escuras. 

O Lago Negro fica a menos de 3km do centro de Gramado, numa região super tranquila, bonita e arborizada. Sendo, inclusive, uma boa região pra se hospedar, caso seu intuito seja algo mais relax. O lindo e chiquérrimo Hotel Estalagem St Hubertus fica bem de frente pro lago e oferece uma vista exclusiva e sensacional. É possível avistar o hotel, que compõe muitíssimo bem a paisagem, em um dos pontos da trilha que dá volta ao lago. 


Aliás, dar a volta ao lago é quase que um programa obrigatório pra quem visita o lugar. A trilha é curtinha e é possível fazê-la em poucos minutos. Mas considere gastar bem mais tempo pois tenho certeza que você vai querer parar o tempo todo pra tirar fotos. O lugar é muito bonito e fotogênico. Se estiver com tempo, aproveite para parar em um dos cantos do lago, sentar na grama e apreciar o vai e vem de pessoas e pedalinhos. Rola até de fazer um picnic por ali. Os gaúchos costumam levar seus chimarrões e ficar bebericando. 

Outro programa bem popular por lá é fazer o passeio de pedalinho no lago. O passeio de 20 minutos custa 30 reais para 2 pessoas ou 40 reais para 2 adultos e 2 crianças (valores de outubro de 2017). Mas esse eu não fiz, passo a bola pras famílias e casais apaixonados! rs. Aproveite que a entrada é gratuita, coisa raríssima em Gramado! hehe Você só paga mesmo pelo passeio de pedalinho, se quiser fazer. 


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hoje: Lago Negro, Gramado

O que fazer em Gramado - Lago Negro
O lindo Lago Negro de Gramado


Continue lendo ►