RêVivendo Viagens

RêVivendo Viagens

RêVivendo Fotografias: Ruínas de My Son - Vietnã

Renata Campos | 19.2.18 | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
O Complexo de "My Son" é um conjunto de templos hindus construídos pela civilização Champa, entre os séculos VII e XIII, na área central do Vietnã. Hoje, restam apenas as ruínas de aproximadamente 70 monumentos. Mas o local está relativamente bem preservado, tanto que leva o título de Patrimônio Mundial da UNESCO.

As ruínas ficam numa região de montanhas e estão espalhadas numa área de mata semi circular de aproximadamente 2km. A caminhada é tranquila e bem interessante. Achei que as ruínas lembram muito os templos de Siem Reap, no Camboja. Pra quem já visitou as ruínas do Camboja, My Son acaba ficando um pouco sem graça. De toda forma, achei o passeio legalzinho. Não diria imperdível. Mas se você tiver tempo sobrando, vale a pena fazer a visita. Caso contrário, melhor ficar curtindo Hoi An, que é uma graça de cidade. 

My Son fica a 50km de Hoi An, o que é perfeito pra um bate e volta de meio dia. Existem várias agências oferecendo tours de meio dia ou até de um dia inteiro, incluindo outras atrações no caminho. Olhamos um tour que saía às 8:30 da manhã e custava 8 dólares por pessoa (o que dá quase 200.000 dongs). Mas preferimos contrataram um motorista que nos cobrou 600.000 dongs pelo carro. Ou seja, os mesmos 200.000 dongs por pessoa (já que estávamos em 3 pessoas) que pagaríamos indo de ônibus com um monte de gente! Valeu super a pena! 

Contratamos o motorista direto com nosso hotel, o Quynh Chau Homestay, que na verdade, é uma guest house de um casal super fofo e simpático! Super recomendo! O lugar era ótimo, quarto grande, banheiro bom, café da manhã gostoso, muito bem localizado, preço excelente e os donos uns amores de pessoas. 


Enfim, como todos os tours saem pela manhã, nós marcamos com o motorista de sair às 14hs. Logo na entrada você verá a bilheteria para comprar o ticket de entrada que custa 150.000 dongs (quase o mesmo preço do transfer). Logo na entrada tem um museu que conta a história do lugar. Achei bem interessante e ótimo pra você entender melhor o que aconteceu por lá! Mas o ideal mesmo é você contratar um guia. Não que seja imprescindível, mas é legal pra entender melhor o lugar. 

Infelizmente, nós não conseguimos nenhum guia disponível pois disseram que já estava tarde. Era umas 15:30 e o lugar fechava às 17h. Portanto, se você faz questão de um guia de explicando a história do lugar, melhor chegar um pouco mais cedo. Nós fomos as últimas a ir embora de lá! Pegamos o último "carrinho" que faz o transporte do final da trilha até a portaria (e vice versa). 


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hojeAs ruínas de My Son - Vietnã

My Son, Hoi An, Vietna
As ruínas de My Son, no Vietnã

Continue lendo ►

Filipinas: Roteiro de Viagem

Renata Campos | 15.2.18 | | | | | | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Roteiro Filipinas


Pensa num lugar paradisíaco! Com praias, lagoas, lagos e cachoeiras de águas inacreditavelmente azuis ou verdes! Tudo isso cercado por rochas, montanhas, coqueiros e outras árvores diversas! Cada paisagem mais linda que a outra! Assim são as Filipinas! Um verdadeiro pedaço do paraíso na Terra! 

Eu já sonhava com as Filipinas há tempos. Toda vez que eu via uma foto no Instagram, eu suspirava e pensava quando seria a minha vez de postar fotos daqueles lugares lindos que eu tanto queria conhecer! (Aproveitando a deixa... clica aqui esse link #RêVivendoFilipinas pra ver todas as fotos que publiquei desse país incrivelmente lindo!) 💗
Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: Kuang Si Falls - Laos

Renata Campos | 5.2.18 | | | | | | | 2 Comentários
A  Kuang Si Falls é um dos principais cartões postais do Laos. Desde a 1ª vez que eu vi uma foto dessa cachoeira, eu fiquei encantada com a beleza e a cor incrível da água! E foi aí que me despertou a vontade de conhecer  o país. Portanto, nada mais justo que o 1° post do Laos, seja justamente sobre ela, não é mesmo? 

A Kuang Si fica em Luang Prabang, cidadezinha fofa com vários outros atrativos e que merece que você separe alguns dias pra conhecê-la. Eu fiquei 3 dias inteiros e foi o suficiente pra conhecer tudo o que queria. Mas tendo mais tempo, fique mais. A cidade tem um clima super gostoso e vale a pena conhecê-la com calma e curtir cada cantinho. 

Para chegar até a cachoeira, que fica a cerca de 40 minutos do centrinho de Luang Prabang. Para chegar lá você ir num tour com alguma agência ou contratar um tuk tuk particular, o que eu recomendo fortemente. Se você estiver sozinho, pode tentar achar outras pessoas pra rachar as despesas do tuk tuk ou mesmo ir de moto alugada. O ingresso de entrada custa 20.000 kips (± 8 reais - em dezembro de 2017).

Eu estava viajando com 2 amigas e fechamos nosso tuk tuk no nosso hotel mesmo (o Kinnaly Place House, que é simplesinho mas com funcionários ótimos e localização excelente), que saiu por 200.000 kips (± 80 reais) e o motorista ficou nos esperando umas 2 horas lá. Achei o tempo suficiente por estava muuuuuuito frio esse dia (saímos do hotel com 9 graus) e nós não teríamos coragem de entrar na água que também é muito fria! E olha que eu sou mineira, super acostumada com água de cachoeira gelada e (quase) sempre entro em todas as águas imagináveis, por mais geladas que sejam. Mas nesse dia não dava. Eu tava com tanto frio que nem cogitei a ideia de tirar a roupa e sentir ainda mais frio! Se ainda tivesse uma trilhazinha maior pra dar uma esquentada e tal. Mas não! O caminho lá é super de boa. Nem dá pra cansar ou suar! rs


Sendo um dos principais atrativos da cidade, vocês podem imaginar que o lugar fique lotado, né? Pra tentar fugir das multidões, além de ir por conta própria, vá cedo. Nós saímos às 8h da manhã e quando chegamos lá não tinha quase ninguém. Pudemos curtir o lugar vazio, tirar várias fotos sem ninguém atrapalhando! Lá pelas 10:30 o lugar começou a encher e fomos embora um pouco depois! E olha que as vans de turismo, que geralmente saem de Luang Prabang às 11h ou às 14h, ainda nem tinham chegado lá! Talvez nesse horário eu até tivesse coragem de entrar na água...  hehe


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hojeKuang Si Falls - Laos

O que fazer em Luang Prabang. Laos
Uma das quedas da incrível Kuang Si Falls!
Mesmo sem sol, é linda a cor da água, né?


Já segue o blog no Instagram? Vai lá então: @revivendoviagens
Tá cheio de fotos lindas do Laos lá! É só procurar pela hashtag #RêVivendooLaos

Continue lendo ►

O que fazer em Canela - Roteiro de um dia

Renata Campos | 14.12.17 | | | | | | | | 2 Comentários
o que fazer em canela


Canela é uma cidadezinha fofa na região da Serra Gaúcha que, muitas vezes, acaba sendo "engolida" pela fama de sua vizinha e rival Gramado. Na verdade, as 2 cidades são tão próximas uma da outra que acabando sendo uma coisa só. Só que geralmente quem leva a fama é Gramado, cidade maior e mais conhecida. 

Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: Trem do Fim do Mundo

Renata Campos | 11.12.17 | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Ushuaia, cidade argentina situada na região da Patagônia é também conhecida como "Fim do Mundo" por ser ser a cidade mais austral do planeta. Assim, praticamente tudo na cidade acaba ganhando também esse apelido. Já falei aqui, em outro RêVivendo Fotografias, sobre o Farol do Fim do Mundo e hoje vou falar sobre o Trem do Fim do Mundo

Atualmente, o trem do "Fim do Mundo" funciona apenas como atrativo turístico mesmo, sendo um passeio bem super popular e bacana. No entanto, até a década de 50, esse trem saía do presídio de Ushuaia levando prisioneiros para cortar lenha na floresta. Hoje, o trem percorre apenas os 7km finais do trajeto original de 25 km. Durante a viagem há explicações da história do trem, dos prisioneiros e da região como um todo. Tanto em espanhol, como inglês e, inclusive, em português também. É... tá cheio de brasileiros em Ushuaia... e na Argentina como um todo, né? 


A viagem com o trem do Fim do Mundo tem início na Estação do Fim do Mundo e finaliza no Parque Nacional da Terra do Fogo. Você pode optar por fazer somente o passeio de trem em si mesmo. Nesse caso faria apenas um bate e volta até a estação. Outra opção, é fazer apenas o trajeto de ida, desembarcar e conhecer o Parque Nacional. Fazer umas caminhadas por ali pra conhecê-lo melhor ou até mesmo algumas trilhas, o que eu super recomendo. Tem umas trilhas bem curtinhas e outras mais longas, que requerem mais preparo. Mas as paisagens são lindas de qualquer lugar! Vale super a pena! Nesse caso, é preciso arranjar um meio de transporte para voltar pra cidade. Seja por conta própria ou contratando o serviço de alguma agência. 


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hojeTrem do Fim do Mundo - Ushuaia


Trem do Fim do Mundo Ushuaia Patagonia Argentina
Trem do Fim do Mundo passeando pelas lindas paisagens de Ushuaia, na Patagônia Argentina. 


Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: Lagoa Paraíso - Jeri

Renata Campos | 4.12.17 | | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Jericoacoara é conhecida por muitos como um verdadeiro paraíso. E o que faz o lugar ganhar essa fama toda são suas lagoas paradisíacas de águas cristalinas e areia branquinha! Sem dúvida alguma, um dos lugares mais bonitos (e famosos) de Jericoacoara é justamente a lagoa que tem paraíso no nome. Não por acaso, a Lagoa Paraíso é realmente espetacular! 

Estive em Jeri pela 1ª em 2010. Na época, obviamente, eu visitei a Lagoa Paraíso e me encantei com aquela água azulzinha e quentinha. Voltei esse ano novamente (2017) e não via a hora de passar hooooras deitada naquelas redes dentro d'água! Aquilo sim é o verdadeiro paraíso! Uma delícia! 

Logo no meu primeiro dia, já agendei um passeio de buggy pra Lagoa Paraíso com o bugueiro Marcílio (88 99826-6628), que foi indicação da pousada que eu fiquei, a Alquimia (super indico os 2, a pousada e o bugueiro). Eu fiz o passeio tradicional que inclui também outros lugares além da Lagoa Paraíso, como a Lagoa Azul e a Pedra Furada, entre outros, no roteiro. O Marcílio fez de tudo pra que tivéssemos uma ótima experiência. Ele inverteu a ordem dos lugares pra (tentar) fugir da multidão e deu certo... na verdade, mais ou menos certo. É que eu viajei em julho que é alta temporada por lá! Então, acaba que todos os lugares ficam realmente cheios. 


Bom, mas chegamos na Lagoa Azul cedinho quando ela ainda estava bem vazia e fomos embora pra Lagoa Paraíso logo que a multidão começou a chegar. Existem vários pontos da Lagoa Paraíso onde é possível curtir o lugar. Mas o mais popular e com maior infraestrutura é o Alchymist Beach Club. Consequentemente, é também o lugar mais cheio. De toda forma, não há como negar, o lugar é lindíssimo! 

Por isso, resolvi voltar lá no meu último dia por conta própria. Existem umas Hilux que ficam na rua São Francisco e levam turistas pra Lagoa Paraíso o tempo todo, pelo custo de 50 reais (preço de julho de 2017). Nossa ideia era chegar cedo pra curtir o lugar tranquilamente. Conseguimos curtir a lagoa e as redes vazias até um determinado horário, mas depois a multidão chegou e acabou com um pouco da graça. Bom, pelo menos pra mim. Tem gente que não se importa! Mas eu prefiro os lugares mais vazios. Na volta encontramos com um pessoal que tinha parado, de Hilux também, em outro ponto da Lagoa Paraíso. As fotos do lugar eram igualmente lindas, só não tinha a infraestrutura do Alchymist e nem o transporte saindo toda hora. Mas acredito que, se você também curte um lugar mais tranquilo, rústico e vazio. Vale a pena tentar pontos alternativos pra conhecer a Lagoa Paraíso. Mas não deixe de conhecer também o Alchymist, que é um lugar super bacana, apesar de cheio! 


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hojeLagoa Paraíso - Jericoacoara

Alchymist Jericoacoara
Alchymist Beach Club e sua vista linda da Lagoa Paraíso. 

Continue lendo ►

Visita à Cervejaria Klein - Tour com degustação

Renata Campos | 2.12.17 | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
visita à fábrica da cervejaria klen curitiba


Curitiba, assim como Belo Horizonte, vem se destacando no cenário nacional de cervejas artesanais.
A cidade já conta com várias cervejarias, principalmente na sua região metropolitana.

A Cervejaria Klein é uma das que se destacam por lá! E eu conheci tanto a fábrica, quanto o restaurante, o Klein Brewhouse, quando estive em Curitiba, agora em outubro (2017), participando do Curitiblogando.
Continue lendo ►

RêVivendo Fotografias: Cayo Largo Cuba

Renata Campos | 27.11.17 | | | | | | Seja o 1º a comentar!!
Cuba tem praias lindíssimas e acho que isso não é segredo pra ninguém! Caribe, né? Não tem muito erro! rs A maioria dos brasileiros acaba se limitando a conhecer apenas Varadero, praia mais famosa do país e bem próxima a Havana. O  que é uma pena! Não que Varadero não seja legal. Mas os cayos (que são as ilhotas ao redor da ilha de Cuba) são muuuito mais legais. Bom, isso na MINHA opinião, né? Eu prefiro praias mais rústicas, menos badaladas e cheias. Mas gosto é gosto! E não se discute! hehe

Viaje protegido. Faça um seguro viagem aqui com os melhores preços do mercado. 

Bom, mas então se você tem interesse em conhecer as praias paradisíacas do caribe cubano, eu sugeriria que você conhecesse um dos cayos. Os mais famosos são Cayo Largo del Sur, Cayo Coco, Cayo Guilhermo e Cayo Santa Maria. Eu conheci apenas Cayo Largo e ameeeei! O azul do mar é incrível! Coisa mais linda do mundo! A ilha é pequeninha, tem apenas 9 hotéis e nenhum habitante fixo! As pessoas que trabalham lá ficam 20 dias na ilha e 10 dias no continente. Bom, pelo menos era assim quando eu fui. 

Pra chegar lá, a única opção é voando... num teco-teco, diga-se de passagem. Como a oferta de hotéis é pequena, a oferta de voos também, assim como os aviões. Portanto, quanto antes você comprar seu voo melhor. A empresa que faz o trajeto é a Aerogaviota, que faz voos a partir de Havana, Varadero (de onde fui) e outras ilhas. A parte chata é que não é possível comprar passagem direto do site da Aerogaviota, apenas reservar. O ideal mesmo é comprar as passagens de uma agência cubana, como a Solways. Vai sair um pouco mais caro, mas pelo menos é garantido. Eu apenas reservei pelo site e quando cheguei no aeroporto, com bastante antecedência, diga-se de passagem, o avião já tinha partido! Por sorte consegui comprar outro voo que saía logo em seguida. Outra vantagem é que você compra o voo e o transfer juntos. Eu cheguei na ilha e não tinha táxi no aeroporto pra eu ir pro hotel. Acabamos conseguindo uma cara (paga, claro) com uma agência. 



Em contrapartida, o hotel talvez seja vantagem você fazer a reserva diretamente com eles. Lembro que paguei beeeem mais barato do que se fizesse por alguma agência cubana. Eu fiquei no Sol Cayo Largo, da rede Meliá e gostei bastante. Mas existem outros mais luxosos, caso prefiram. 

Saiba mais sobre Cuba acessando todos os posts já publicados sobre o país: www.revivendoviagens.com/Cuba


RÊVIVENDO FOTOGRAFIAS 
Toda segunda-feira, uma viagem é revivida aqui através de uma fotografia. 
Foto de hojeCayo Largo - Cuba


caribe cubano
O azul do mar da Playa Paraiso, em Cayo Largo, Cuba 

Continue lendo ►