2

RêVivendo Toronto - dicas do que ver e fazer na cidade

Renata Campos | 30.10.13 |

Como eu já contei nesse post sobre o roteiro que fiz no Canadá, Toronto foi a primeira cidade que visitei no país. Eu tinha planejado 4 dias inteiros na cidade, sendo um desses destinado à Niagara Falls.


COMO CHEGAR EM TORONTO


Toronto possui 2 aeroportos. O maior e mais famoso deles é o Pearson International Airport (YYZ) que, na verdade, fica na cidade vizinha de Mississauga, a 32 km do centro de Toronto. Ele recebe a imensa maioria dos voos das principais cias aéreas brasileiras. Se você estiver vindo do Brasil, será por esse aeroporto que irá chegar.

Mas existe também outro aeroporto menor e mais central que é o Billy Bishop Toronto City Airport (YTZ), também conhecido como Toronto Island Airport. Foi por esse aeroporto que cheguei, vindo de Nova York, como eu contei nesse post. Além desse aeroporto ser bem central, ele ainda oferece transfer gratuito até a Union Station, que é a estação central de Toronto.


ONDE FICAR EM TORONTO


Eu viajei sozinha para o Canadá e fiquei hospedada no HI-Toronto. O hostel tem localização excelente, bem próxima da Union Station, o que foi providencial. Não apenas para chegar na cidade (como eu disse, o aeroporto Billy Bishop oferece transporte gratuito até a Union Station) como para ir e voltar de Niagara Falls e também para ir para Montreal, que foi meu destino seguinte no país.

A estrutura do hostel também era bem bacana, as áreas de convivência era muito boas, tanto internas quanto externas e tinha um bar/restaurante gostoso com comidinhas e bebidinhas delícia! Falei dele com mais detalhes nesse post Onde se hospedar no Canadá

Descansando no rooftop do hostel e apreciando a bela vista da Catedral de St James. 
Comidinhas delícia do bar do hostel

O QUE FAZER EM TORONTO


Um dos principais atrativos de Toronto é a CN Tower e esse foi o primeiro lugar que visitei na cidade. No próprio hostel, comprei o Toronto CityPASS (C$ 60) que dá direito a 5 atrativos na cidade. Eu acabei indo só em 3 deles mas, ainda assim, valeu a pena! Escrevi um post contando mais detalhes da CN Tower: literalmente, o maior simbolo de Toronto!

Toronto CityPASS

Por sorte, o dia em Toronto estava lindo e ensolarado, ideal para visitar a CN Tower. Porque, quando o dia está nublado (como estavam todos os outros que passei lá), nem adianta subir, pois não dá pra ver nada lá de cima! Mas, infelizmente, no outro dia, o tempo já não estava assim tão bom e acabou não dando tempo pra eu fazer metade do que tinha planejado. 

CN Tower

Comecei o dia visitando a Casa Loma, um castelo lindíssimo que faz a gente voltar no tempo e se esquecer que está na maior cidade canadense. Veja mais nesse post: Casa Loma: um castelo no meio da cidade de Toronto!

Casa Loma

Saí de lá e peguei um metrô até o Royal Ontario Museu - ROM. O museu é lindo e enorme! Um daqueles lugares imperdíveis para quem gosta de museus e é fã de história geral ou história natural. Para mais detalhes do museu, acesse ROM: o maior e mais completo museu do Canadá

ROM - Royal Ontario Museum

Acabei passando o resto do dia todinho no ROM. Eu até tinha programado pegar um barco e passear nas ilhas de Toronto, mas o tempo fechou e choveu o resto do dia todo. Saí do museu e continuava chovendo, aí pensei em conhecer o PATH, um complexo subterrâneo onde fica não apenas o metrô, mas também vários restaurantes, lojas, hotéis e shoppings. É praticamente uma cidade subterrânea. Mas, pro meu azar, era domingo e o PATH estava fechado!! Afff..

Desisti também dos outros 2 atrativos do Toronto CityPASS, o Toronto Zoo e o Ontario Science Centre, por serem um pouco mais afastados da área central e, consequentemente, de acesso mais difícil. Até mesmo porque eu não sou fã de zoológico, então, não iria de todo jeito!


E, por fim, à noite, a ideia era bater perna na Duda's Street, uma espécie de Times Square canadense. Eu até já tinha passado por lá durante o dia, mas queria dar uma olhada como era a noite também! Só que, adivinha? A chuva não deu trégua e eu acabei ficando no bar do hostel mesmo.

Mas vendo as coisas pelo lado bom, posso dizer que saí de Toronto na hora certa. No dia que fui embora de lá, caiu uma super tempestade lá que deixou a cidade toda debaixo d'água! Quase não acreditei nas fotos que vi!! Alguns dias depois, em Quebec, conheci uma mulher que mora em Toronto, que me contou que teve o carro arrastado pela enxurrada e quase morreu. Um terror! Escapei por pouco dessa!

Mas pra quem tiver mais tempo do que eu tive na cidade, vale a pena procurar saber mais a respeito dos atrativos que não tive tempo de conhecer também. A Mirella, do blog Mikix, já morou em Toronto e tem um post bem bacana com algumas ideias de programas diferentes para fazer em Toronto para você se inspirar e programar um roteiro mais abrangente que o meu e fugindo um pouco do óbvio. 

COMO SE LOCOMOVER EM TORONTO


Toronto tem um sistema de transporte público eficiente e eficaz. Portanto, é fácil se locomover por lá! O metrô tem 4 linhas que são identificadas por cores e atendem aos principais atrativos da cidade. 

Mapa do metrô de Toronto
Mapinha dentro do metrô indicando com luzes verdes e vermelhas as estações que já foram e ainda serão percorridas

O bilhete individual de metrô custava 3 dólares canadenses (em julho de 2013) e você pode comprá-lo diretamente nos guichês ou colocar o dinheiro trocadinho numas caixinhas de plástico que ficam no guichê do metrô que o funcionário libera sua passagem. Civilizadíssimo, não? rs. Mas é mais vantajoso comprar os chamados tokens nas maquininhas que tem nas próprias estações. Só pra se ter uma ideia, 3 tokens saem por 7.95, 5 por 13.25 e por aí vai...

Também é possível adquirir passes de um dia e uma semana. Para mais informações, acesse o site do TTC - Toronto Transit Commission.

À direita, máquina para compras os tokens no metrô. À esquerda, a caixinha transparente onde se colocam os 3 dólares para ter acesso direto ao metrô.

Além do metrô, Toronto ainda conta com um bom sistema de bondes, que são super charmosos por sinal, chamados de Streetcars. E os bondes andam no meio das ruas junto com os carros mesmo, é meio confuso mas até que funciona bem! Nesse link você encontra as linhas e horários dos bondes.   

Streetcars, os bondes de Toronto. 

Além disso, há também o serviço de City Tour no sistema de hop-on hop-off, onde você pode subir e descer quando quiser. O City Sightseeing Toronto com aqueles ônibus de 2 andares que percorrem toda a cidade passando pelos principais pontos turísticos.

O bilhete é válido por 3 dias consecutivos e, em julho de 2013, custava 35 dólares para adultos. Há descontos para crianças, estudantes, idosos, famílias e para quem comprar pela internet, no link que citei acima. Eu não usei o serviço, mas vi os ônibus rodando por vários lugares e acho que pode ser uma boa pra rodar pela cidade e conhecer os atrativos. 

Ônibus Hop-on Hop-off em Toronto.

Bom, é isso! Acho que deu pra ter uma ideia do que fazer em Toronto, mesmo se você tiver pouquinho tempo como eu tive.






--
Tá indo viajar? 

➥ Reserve sua hospedagem pelo Booking, o maior portal de hospedagem do Brasil. Garanta já o melhor preço e vários descontos. É rápido, fácil e seguro!




➥ Não se esqueça de fazer seu seguro viagem. A Real Seguros trabalha com as melhores seguradoras do país. Compare e escolha a melhor opção pra você. Viaje sem correr riscos!

Seguro viagem america do norte 728x90




✔ Você não paga nada a mais por nada disso, pelo contrário, economiza conseguindo os melhores preços e descontos! E ainda ajuda esse blog a se manter!! ✌

2 comentários :

  1. Anônimo2.6.14

    Olá Renata, obrigado pelas informações sobre como tirar o visto on line para o Canadá, funcionou tudo muito bem e já recebi o passaporte com o visto.
    Obs: Segue dois pontos de aviso aos interessados em tirar o visto:
    1- Nos formulários para aplicação do visto existe alguns campos que constam como formulários opcionais a serem preenchidos "não obrigatórios", porém, só consegui seguir para a página seguinte depois de me bater um pouco e perceber que tinha de preencher o formulário IMM5257B que consta como "opcional", porém se você não preencher não avança para a página seguinte.

    2-No momento de realizar o pagamento em cartão de credito parece que o site tem algum problema pois tive de tentar com 3 cartões diferentes até conseguir. Pesquisando em outros blogs vi que isto é um problema comum, parece que tem alguma coisa a ver com o endereço a ser preenchido, que deve ser exatamente igual ao endereço cadastrado no cartão de credito do banco, o problema é que o espaço para preencher o endereço no site do pagamento é limitado e as vezes não é possível digitar o endereço como cadastrado no banco.

    No mais foi tudo tranquilo, obrigado pelas dicas.

    Att, Cleverson e Lorelai

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cleverson e Lorelai,
      Que 'ótimo que deu tudo certo pra vocês!
      Realmente, não é possível seguir adiante sem ter respondido todos os itens, mesmo sendo "opcional", né?
      E quanto ao cartão, vi muita gente comentando sobre esse problema mesmo, valeu pela dica! ;-)
      Mas pra elas serem melhor aproveitadas, o ideal seria que você tivesse deixado esse comentário no post sobre o visto, assim as pessoas que estiverm procurando informações sobre isso conseguirão ler também! Se você puder copiar o comentário lá, seria ótimo!
      De toda forma, obrigada pela retorno e tenham uma boa viagem! :-)

      Excluir

Comente aqui