34

África do Sul - Roteiro de Viagem

Renata Campos | 9.3.16 |
Roteiro Africa do Sul


Sabe um lugar que você sonha há séculos em conhecer? Que está no topo da sua bucket list de viagens (aquela lista de lugares pra conhecer antes de morrer)? Então, esse MEU lugar é a África do Sul! Ou melhor, era! 

Acho que não existe definição melhor para uma viagem ao país do que essa, usada pelo órgão de turismo sul africano: 

"Ao conhecer a África do Sul suas expectativas serão superadas"

Fato!
E olha que minhas expectativas eram altas, hein? E ainda assim foram superadas!
Por anos eu sonhei em conhecer a África do Sul! Por anos eu planejei mentalmente um roteiro de viagem ao país! 

Mas foi só em 2014, que esse sonho realmente começou a tomar forma. Na época, eu teria quase 2 meses de férias por causa da Copa do Mundo no Brasil, e achei que seria uma boa fazer um intercâmbio pra dar um up no inglês. E qual foi o 1° lugar que pensei em estudar? Cape Town! Ou Cidade do Cabo como queiram, uma das 3 capitais sul africanas e considerada uma das cidades mais bonitas do mundo! 

Seguro viagem africa 468x60

Eu estava toda empolgada planejando tudo quando me dei conta de que junho/julho é inverno por lá e é também época de chuva! Aí não, frio + chuva não dá! Desisti e troquei o inverno sul africano pelo verão europeu. Fiz meu intercâmbio na linda e ensolarada Malta e ainda aproveitei pra passar outros 15 dias entre Itália e Espanha

Depois dessa tentativa frustada, minha vontade de conhecer a África do Sul só aumentou! Principalmente porque foi nessa época que descobri que poderia ir pra lá com apenas 25 mil milhas (cada trecho)! Aí não sosseguei até que, exatamente um ano depois,em junho de 2015, eu finalmente consegui emitir minhas passagens pelas tais 50 mil milhas (ida e volta) pra viajar no final de dezembro do mesmo ano.

Apesar de ter tempo de sobra, montar o roteiro não foi das tarefas mais fáceis. Achei pouca informação (em português) na internet, pelo menos com o nível de detalhes que a virginiana chata aqui gosta! rs. Tive que me debruçar sobre o mapa e tentar montar uma logística pra otimizar nosso tempo pra conhecermos o máximo de lugares possíveis (sem correria), no pouco tempo que tínhamos. Porque, olha, 22 dias pode até parecer muito, mas é muito pouco pra conhecer todas as belezas do país. O ideal seria um mês no mínimo... ou então fazer várias viagens!

Só pra vocês começarem a entender, esse é o mapinha que fiz com os principais locais que visitamos na viagem, as atrações, as hospedagens e todas as cidades pelas quais passamos. Mas calma que vou explicar tudo com mais detalhes abaixo!
                                                                                                                           


Conhecer a biodiversidade africana era o objetivo inicial e principal! Coisa de bióloga, sabe?! E isso, por si só, já teria feito a viagem valer a pena! A sensação de ver de pertinho de leões, elefantes, girafas, zebras, búfalos,hipopótamos, rinoceronte, leopardos, macacos e outros taaantos animais em seu ambiente natural é única! Indescritível!

Mas a África do Sul, definitivamente, não é "só" isso. É também um lugar de paisagens ma-ra-vi-lho-sas, vegetação rica e variada, montanhas espetaculares, cachoeiras incríveis, praias lindas, das badaladas às praticamente desertas, além de estradas cênicas que figuram entre as mais bonitas do mundo! Sem falar nos pores do sol que de tão lindos chegam a emocionar!

A natureza sul africana é sensacional, mas a parte urbana não fica atrás também não! Pelo contrário! Gente, é cada cidade... Cape Town, por exemplo, é uma coooisa de tão linda! Não é à toa que é considerada uma das cidades mais bonitas do mundo! E as cidadezinhas da Garden Route (Rota Jardim) então? Cada uma mais fofa que a outra! Obviamente, nem tudo são flores e beleza! A desigualdade social no país é enorme e também existem os lugares pobres, não tão bonitos, favelas e tal. Coisas com as quais a gente, infelizmente, já está acostumada a ver aqui no Brasil.

E como se não bastasse toda a beleza dos lugares, as pessoas também são lindas! Por dentro e por fora! Todas elas, de todas as cores e níveis sociais, são extremamente simpáticas, educadas e gentis! Éramos sempre recebidas com um sorriso, seja pelo recepcionista do hotel ou pelo gerente ou a faxineira, o frentista do posto, o garçom do restaurante, o flanelinha, ou mesmo alguém que encontrássemos na rua ou num bar ou em qualquer outro lugar, não importa quem ou onde! Éramos sempre muitíssimo bem tratadas por todos!

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Um pequeno exemplo da gentileza do povo sul africano,
olha só como veio a conta de uma lanchonete que fomos.
Gracinha demais, né? ♥

E o mais louco de tudo é pensar que um lugar desses, tão incrível, tão bonito e com pessoas tão bacanas tenha sido palco de um dos episódios mais deploráveis da história mundial recente: o injusto e cruel regime de segregação racial Apartheid que assolou o país até o início da década de 1990. Triste demais! ☹ Mas apesar de todos os pesares, o povo africano tem orgulho de sua história de luta e e fazem questão de escancarar tudo ao mundo! Até mesmo para que nada nem de longe parecido aconteça novamente!

(Pra quem quiser entender melhor o Apartheid e suas consequências, existem vários filmes, documentários e filmes sobre o assunto. Eu já tinha assistido a alguns e, antes de viajar, li a autobiografia do Mandela: "Longa Caminhada até a Liberdade", que me fez ficar ainda mais fã do cara!)

Bom, mas já falei demais, né?
Vamos ao que interessa então: o roteiro de viagem.

Fiz essa viagem com 4 amigas. Mas nós fomos (e também voltamos) separadamente! Eu e uma amiga chegamos em Joanesburgo dia 31/12/2015 e no dia 21/01/2016 voltamos de Cape Town pra BH. Emitimos nossas passagens pela TAM mas voamos de British e com escala em Londres! É, eu sei, quase uma volta ao mundo, mas por 25 mil milhas o trecho, acho que valeu a pena! Outras 2 amigas conseguiram um voo direto de São Paulo pra Joanesburgo também por 25 mil milhas, mas no caso voando de South African. O problema é que elas passaram a virada do ano dentro do avião! E na volta tiveram que comprar, em separado, um voo da Cidade do Cabo para Joanesburgo, já que os voos diretos para o Brasil só saem de lá! E por fim, uma outra amiga chegou apenas no dia 04 de janeiro e comprou as passagens pela Ethiopian, que estava bem mais em conta do que qualquer outra cia aérea.

Roteiro de Viagem Africa do Sul
1a foto de nós 5 juntas e prontas pra partir pra nossa road trip pela África do Sul! E foram mais de 3 mil km nesse (e em outros 2) carro aí!

                        

Pra facilitar as coisas, vou dividir a viagem em 4 partes:

Joanesburgo

 31/12 a 04/01

Em Joanesburgo tive 4 dias inteiros, mas que na verdade meesmo foram só 2! Chegamos dia 31 de manhã cedinho, mortas de cansaço e... sem mala! É, sumiram com minha mala, de novo! Pra quem não sabe, em julho, fiquei 15 dias sem mala na Europa. Mas dessa vez foi mais rapidinho, graças a Deus, só 1 dia e meio. Ufa! Bom, mas chegamos no nosso hostel, o Curiocity Backpackers, que fica no bairro da modinha Maboeng, só fizemos check in e já saímos para trocar dinheiro e comprar alguns itens básicos de sobrevivência até nossa mala chegar! A propósito, troquem o mínimo de dinheiro no aeroporto pois a cotação e as taxas do centro são bem mais vantajosas.

Dormimos o restinho do dia e viramos a noite na festa de réveillon no bar do próprio hostel! A noite foi muito bacana e divertida, com novos amigos de todo lugar do mundo! Super legal!

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Festa de Réveillon com nossos novos amigos no bar do Curiocity Backpackers

Não preciso nem dizer que o dia 1° foi meio morto, né? Levantamos super tarde e ficamos curtindo preguiça e ressaca o resto do dia.  Duas de nossas amigas chegarem no meio da tarde e, pouco depois, nossas malas também! Ufaaa!! À noite rolou um braaichurrasco tipicamente sul africano, no hostel. E foi só!

Apenas no dia seguinte é que fomos, finalmente, conhecer Joanesburgo mesmo! Pegamos um ônibus CitySightSeeing, desses vermelhinhos Hop On - Hop Off, que você pode subir e descer em todas as atrações. O ticket custa 180 rands (quase 50 reais), comprando online tem 20% de desconto!

Rodamos o dia todinho no ônibus, subindo e descendo em várias atrações. Começamos o dia na Constitution Hill. De lá, seguimos para o Carlton Centre, onde visitamos o Top of Africa, de onde se tem uma vista panorâmica da cidade. A próxima parada foi a Gold Reef City, onde paramos pra almoçar e logo em seguida fomos para o Museu do Apartheid, que não pode ficar fora de nenhum roteiro! Nossa última parada foi no museu da cerveja, o SAB World of Beer’s, com direito a degustação no final! E encerramos o dia na Mandela Square.


☞ Veja todos os detalhes do passeio desse dia no post 

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Joanesburgo

No nosso último dia em Joanesburgo, fomos conhecer os arredores da cidade. Contratamos um tour privado com a Big Six Tour Safari. O próprio dono da empresa foi quem nos acompanhou durante todo o dia! Começamos pelo Soweto, rodamos um pouco pela cidade e depois fomos à casa onde Mandela morou por anos. De lá fomos para o "Berço da Humanindade" - Cradle of Humankind, Patrimônio Mundial da Unesco. Primeiro visitamos as Cavernas de Sterkfontein, em seguida, fomos ao Centro de Visitantes Maropeng, que tem um museu muuuito bacana! E por fim, já no final do dia, fomos à Pretória, a capital executiva do país. Lá visitamos a Church Square, que é cercada de prédios históricos, entre eles o Palácio da Justiça, onde Mandela foi julgado e condenado. Visitamos também o Monumento Voortrekker, um edifício criado para homenagear os imigrantes sul africanos e o Union Buildings, sede da presidência. Chegamos de volta ao hostel já à noite!

☞ Veja todos os detalhes do passeio desse dia no post 

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Arredores de Joanesburgo - Pretória, "Berço da Humanidade" e Soweto


Rota Panorâmica + Safári no Kruger

  04 a 08/01

Na segunda-feira, dia 04, acordamos cedinho e fomos ao aeroporto encontrar com a última amiga que ainda faltava chegar e também buscar o carro que tínhamos reservado anteriormente pela RentalCars. Como éramos 5 pessoas e 5 malas, optamos por um carro maiorzinho pra caber tudo! Escolhemos um Toyota Avanzza. O carro é, teoricamente, para 7 pessoas, tem 3 fileiras de assentos, mas o porta-malas é minúsculo. Para todas as malas caberem é preciso dobrar um dos bancos traseiros, ou até os 2, dependendo do caso. Estávamos com receio de não caber tudo ou de ficar muito desconfortável, mas no final deu certo!

Outro receio que tínhamos era a tal da mão inglesa! Só de pensar em dirigir do "lado errado" eu já ficava ansiosa. Mas foi muuuuito mais tranquilo do que eu imaginava! No começo dá meio que um nó na cabeça mas rapidinho a gente se acostuma! Juro! Ah.. mas tem um detalhe importante: só reservamos carros automáticos. Se já é difícil dirigir do lado contrário,imagina ainda ter que passar marcha com a mão esquerda, gente? Seria muita coisa pra administrar! rs

Partimos, então, rumo ao Parque Nacional Kruger! Mas, antes, passamos 2 dias percorrendo a Rota Panorâmica, considerada uma das estradas mais bonitas do país! Ela é cheia de atrativos bacanas e fica bem no caminho de Joanesburgo ao Kruger.

A Rota Panorâmica começa em Graskop. Mas a partir de Sabie já existem várias atrações interessantes. Do aeroporto de Joanesburgo até Sabie são quase 400 km! Como saímos depois das 10hs, chegamos lá já mais de 3hs da tarde pra almoçar. E aí não tivemos tempo de conhecer nada além de uma das cachoeiras que fica ali perto, a Bridal Veils. O sol já estava indo embora e ainda teríamos mais de 100km de estrada pela frente até nosso hotel, que ficava em Hoedspruit, cidade que marca o fim da Rota Panorâmica, ou o início dela, dependendo por onde você começar a percorrê-la!

No dia seguinte é que fomos realmente percorrer a Rota Panorâmica. Começamos em Hoedspruit e fomos descendo até Graskop, parando em vários pontos diferentes para apreciarmos as atrações do caminho, como o Forever Resorts, onde tem umas trilhas bacanas com vistas lindas do Blyde River Canyon, que é a atração principal da Rota; o mirante das Three Rondavels; a Bouker's Luck Potholes; e os mirantes da Wonder View e God's Window! No fim do dia, voltamos novamente pro nosso hotel em Hoedspruit!

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Rota Panorâmica

Ficamos hospedadas no Bush River Game Lodge, um hotel delicioso e bem exclusivo, tem apenas 4 grandes e maravilhosos quartos! Ele fica na beira do Bush River, tem um deck incrível onde você pode tomar café da manhã ou jantar observando os crocodilos e hipopótamos no rio! O lugar é nota 10 e eu super recomendo!

Mas, assim, única e exclusivamente por uma questão de logística, TALVEZ fosse melhor se hospedar em Graskop, ou outra cidadezinha ali perto! Assim você dormiria no início da Rota e não teria que dirigir mais 100km até o final dela só pra dormir, como fizemos. Ou então, saia de Joanesburgo mais cedo pra conseguir aproveitar esse 1° dia melhor e conhecer mais atrativos! Seja como for, reserve no mínimo 2 dias para percorrer a Rota Panorâmica por completo e conhecer suas atrações principais com calma!

No outro dia fomos para o Parque Nacional Kruger, uma das partes mais aguardadas da viagem!

Ainda vou escrever um post explicando direitinho como funciona o safári no Kruger, preços e tudo mais. Mas já adianto, bem resumidamente, que existem basicamente 3 maneiras de se fazer um safári lá: Por conta própria, dirigindo seu carro e seguindo os mapas e caminhos já estabelecidos; Em passeios organizados pelo Parque; e através de passeios organizados por agências que ficam fora do Kruger e, que tem a permissão de rodar lá dentro somente durante o horário de abertura do Parque. Já os passeios organizados pelo Parque, acontecem em horários alternativos, de manhã cedinho, no fim do dia e à noite.

Roteiro de viagem Africa do Sul
Safári de carro próprio e no carro do Kruger, as 2 melhores opções. 

Nós fizemos as 2 primeiras opções e recomendo ambas! Ficamos hospedadas dentro do Parque, entramos de carro próprio e nos deslocamos de um acampamento pro outro no nosso carro. O portão de entrada no Parque mais próximo de onde estávamos (pouco mais de meia hora) era o Orpen Gate. De lá até o Satara, o acampamento que dormiríamos aquela noite são pouco mais de 80km. Só que, como a velocidade máxima dentro do Parque é de 50km nas estradas de asfalto e 40km nas de terra, e como toda hora parávamos para ver os animais e tirar fotos, demoramos umas 3 horas pra chegar até o Satara.

O Kruger tem vários acampamentos, que são chamados de Rest Camps, espalhados por todo o Parque. Nesses acampamentos há diferentes opções de hospedagem, camping, espaço para motorhome, cabanas, bangalôs e casas. E os preços são bem mais em conta do que nos lodges luxuosos e caríssimos. 

No Satara reservamos uma casa. Ela era linda, toda equipada e completinha com sala, cozinha, varanda e 2 quartos com 3 camas cada! Já no Skukuza, ficamos em 2 bangalôs, um com 2 camas e outro com 3. Os 2 tinham uma varandinha com uma minicozinha. No site do SANParks, que é quem administra os Parque Nacionais da África do Sul, inclusive o Kruger, é possível reservar, ver disponibilidade, preços, fotos e até vídeos das hospedagens. Além de muitas outras informações sobre os acampamentos, os passeios e sobre o funcionamento geral do Parque.

Uma das várias coisas bacanas de ficar hospedado dentro do Kruger é a possibilidade de fazer os safáris, chamados de Game Drives, organizados pelo próprio Parque. Eles saem de manhã cedinho, antes do Parque abrir e também no fim do dia, quando os portões já fecharam! São esses, aliás, os melhores horários para ver os animais, pois é quando estão mais ativos!

Nós reservamos as hospedagens e pagamos a entrada do Parque pela internet mas deixamos pra reservar os passeios lá na hora! E isso foi um grande erro! Deveríamos ter reservado os passeios antecipadamente também. A grande maioria das pessoas deixa mesmo pra fechar tudo lá na hora. O problema é que nós chegamos ao Satara já no fim do dia, aí só tinham 2 vagas pro game drive daquela noite 1 pro da manhã seguinte! E nós éramos 5! Mas pelo menos conseguimos reservar os passeios pra tarde do dia seguinte e pra manhã do outro dia. Menos mal..

No outro dia pela manhã seguimos em direção ao nosso outro acampamento, o Skukuza. O trajeto era de apenas 100km mas dessa vez demoramos ainda mais tempo, umas 5 horas no toal! Afinal de contas, não é simplesmente dirigir de um lugar pro outro! Isso é um safári, gente! A todo momento parávamos pra ver e tirar fotos de um monte de animais que apareceram no caminho! É muita emoção!

Saímos pouco depois das 10hs do Satara, paramos no caminho em um acampamento para lanchar e só chegamos ao Skukuza umas 15:30. Foi só o tempo de fazer check in, deixar nossas coisas lá e já fomos para um dos game drives organizados pelo Parque, o Sunset Drive, que sai às 16:30 e volta umas 19:30. No dia seguinte, saímos cedinho às 4hs da madrugada pra fazer outro game drive, o Sunrise Drive.

Esses 3 dias de safári foram mágicos! Incríveis! Inesquecíveis! Únicos! Sabe criança na Disney? Pois é, éramos nós 5 no Kruger! Cada animal avistado era uma emoção diferente e olha que foram muuuuuitos animais! Muitos mesmo! Tivemos sorte e vimos todos os famosos Big Five, os cinco mamíferos mais famosos da África: leão, leopardo, búfalo, rinoceronte e elefante! Com exceção do leopardo, que fez uma única aparição, vimos todos os outros mais de uma vez! E olha que muita gente sai de lá sem conseguir "completar o álbum" dos Big Five! Além desses, vimos também muuuuuitos outros animais, girafas, zebras, hipopótamos, gnus, hienas, macacos, antílopes, cervos, várias espécies de veados, etc.

Roteiro de viagem Africa do Sul
Os Big Five: leão, rinoceronte, leopardo, búfalo e elefante! ❤
Roteiro de viagem Africa do Sul
Outros animais que vimos nos nossos safáris no Kruger

Depois do nosso último safári partimos de volta ao aeroporto de Joanesburgo pra devolvermos o carro e pegarmos um voo para Porto Elizabeth, ponto de início para percorrer a Garden Route ou Rota Jardim, até a Cidade do Cabo.


Rota Jardim/Garden Route

08 a 15/01

A Rota Jardim é uma das estradas cênicas da África do Sul e é considerada uma das mais bonitas do mundo! Oficialmente ela vai de Porto Elizabeth até Mossel Bay, mas todo mundo a percorre até a Cidade do Cabo, ou a partir de lá! São várias cidades que fazem parte da rota e decidir quais visitar é tarefa das mais complicadas.Vi muita gente fazendo a rota em 3 ou 5 dias. Nós a fizemos em 7 dias achei pouco. Depois de muuuita pesquisa, fechamos um roteiro que ficou assim:
  • 2 noites em Porto Elizabeth
  • 1 noite em Stormsriver
  • 1 noite no Parque Nacional Tstitskamma
  • 2 noites em Knysna
  • 1 noite em Gansbaai

Chegamos em Porto Elizabeth no dia 08 já à noite, então nem deu pra conhecermos nada! Ficamos hospedadas na Port Elizabeth Guest House um lugar super gracinha, parecendo casa de vó, sabe? E na verdade não deixa de ser, os donos são um casal de velhinhos super fofos e simpáticos!

Só na manhã seguinte é que pegamos o carro que havíamos reservado pelo Rental Cars anteriormente! Aqui vale uma observação, eu sempre falo pra reservar carro com antecedência, porque se paga mais barato e é mais garantido encontrar o carro que você precisa, né? Pois é! Mas lembra que falei que estávamos com medo do Toyota Avanzza não caber nós 5 e nossas 5 malas? Ficamos com tanto receio que só reservamos o 1° carro que usaríamos e deixamos pra reservar o outro depois, caso realmente gostássemos dele! O problema foi que quando fomos reservar o carro, já durante a viagem, os preços já estava bem mais altos. O pessoal do Bush River Lodge, onde nos hospedamos na Rota Panorâmica, até tentou nos ajudar. Eles ligaram pra algumas concessionárias que conheciam, mas todas elas estavam com preços ainda maiores dos que a Rental Cars.

Então, novamente fica a dica, não deixe para reservar o carro em cima da hora! Além dos preços serem mais altos, você ainda corre o risco de não conseguir o carro que quer. O nosso caso foi bem isso, como precisávamos de um carro específico (grande e com câmbio automático) foi mais difícil encontrá-lo e acabamos tendo que pagar mais caro por isso, bem mais caro!

Bom, mas vamos lá!
Em Porto Elizabeth fizemos a Donkin Reserve Trail e a Route 67 pela manhã e depois fomos conhecer o Boardwalk Complex, um shopping a céu aberto e à beira mar, onde aproveitamos pra almoçar! Em seguida fomos dar uma volta pela praia ali em frente, em Summerstrand, e depois seguimos para Sardinia Bay, uma praia um pouco mais afastada da cidade, onde ficamos até o pôr do sol!

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Porto Elizabeth

No dia seguinte fomos para Jeffreys Bay, cidade vizinha a Porto Elizabeth, point dos surfistas e conhecida por sediar uma das etapas do campeonato mundial de surf. A água é gelada mas dá pra entrar sem sofrimento... pelo menos no verão! rs. No fim do dia fomos para a cidadezinha de Stormsriver, porta de entrada para o Parque Nacional Tsitsikamma. Nossa ideia dormir dentro do Parque, que tem acomodações semelhantes às do Kruger, mas não havia mais vaga praquele dia. Então dormimos em Stormsriver mesmo, no The Village Lodge e fomos para o Tsitsikamma no dia seguinte pela manhã. Para ver as opções de hospedagem e a disponibilidade no Parque, é só entrar no site do SANParks (o mesmo do Kruger).

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Jeffrey's Bay

Np Tsitsikamma fizemos apenas uma parte da trilha Otter, que é de 5 dias! Foram mais ou menos 4 horas de trilha (ida e volta) até uma cachoeira linda e deliciosa! O caminho é feito em grande parte sobre pedras e sempre à beira mar, com paisagens maravilhosas! Chegamos de volta já no meio da tarde, almoçamos no restaurante dentro do Parque e ficamos curtindo preguiça o resto do dia na nossa casinha de frente ao mar! 

No dia seguinte o tempo estava fechado e com muita neblina. Fizemos uma outra trilha até um conjunto de pontes suspensas que são o cartão postal do Parque e cruzam o Rio Storm, que desemboca no mar. 

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Parque Nacional Tstitsikamma

Deixamos o Parque em direção à cidade de Knysna, mas antes fizemos algumas paradas pelo caminho. Passamos na Bloukrans Bridge, que possui o maior bungee jump do mundo!! Mas nós ficamos só olhando mesmo, de longe! rs Amoçamos na vinícola Brandon Wine Estate e depois fomos até a Monkeyland, um refúgio de primatas com centenas de macaquinhos soltos na mata! Chegamos em Knysna já no fim do dia, mas ainda a tempo de dar uma volta e conhecer a Leisure Isle, uma ilha super gracinha e pacata onde ficava nossa pousada, a Rivertide Lodge.

Na manhã seguinte fomos à Plettenberg Bay, cidade vizinha à Knysna, super bonitinha e cheia de praias bacanas. E à tarde fizemos um passeio de barco pelo lago de Knysna até uma reserva natural, lugar simplesmente maravilhoso, com paisagens que deixam qualquer de queixo caído.

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Knysna

Pra nossa tristeza, o dia seguinte amanheceu feio e nublado. Pegamos estrada debaixo de chuva que não deu trégua e atrapalhou nossos planos de parar em algumas cidadezinhas do caminho, como Wilderness e Mossel Bay. No meio da tarde a chuva parou e quando chegamos ao Cabo Agulhas, o ponto mais ao sul do continente africano e ponto de encontro dos oceanos Índico e Atlântico, o tempo finalmente já estava firme e pudemos aproveitar o lugar.

Roteiro de Viagem Africa do Sul
O Cabo Agulhas marca a divisão dos oceanos Índico e Atlântico

Chegamos em Gansbaai, nosso último destino na Rota Jardim, já no fim do dia bem na hora de assistir a um belo por do sol no terraço da Roundhouse Guest House, onde ficamos hospedadas. Escolhemos ficar em Gansbaai pois é lá que é feito o famoso mergulho na jaula com os tubarões brancos. Inclusive, o dono da guest house é também dono de uma das agências que fazem o passeio. Perfeito, né? Seria! Estávamos todas empolgadas pra fazer o passeio na manhã seguinte, maaaas já faziam 7 dias que os tubarões não apareciam por lá! Parece que era por causa de um grupo de orcas que estavam afastando os tubarões da costa! Inacreditável! Ai gente, eu queria tanto mergulhar com os bichinhos... ☹ 

Mas pra quem ficou interessado no passeio, o Guilherme, do blog Quero Viajar Mais, teve bem mais sorte do que eu, fez o passeio e contou nesse post como foi!

Bom, já que não pudemos mergulhar com o tubarões, pegamos estrada rumo à Cidade do Cabo logo cedo, mas só chegamos lá à noite. Além de visitar as cidadezinhas de Hermanus e Gordons Bay, conhecemos também algumas praias lindas no caminho, como Hawston, Betty's Bay e Pringle Bay. Sem falar na estrada em si que, por si só já é um grande atrativo. Paramos em vários mirantes pra apreciar as paisagens e tirar fotos. Cada lugar mais lindo que o outro. Um verdadeiro espetáculo!

Roteiro de Viagem Africa do Sul
A Rota Jardim

Cidade do Cabo

15 a 21/01

Chegamos em Cape Town, ou Cidade do Cabo, como queiram, já à noite e fomos direito para o Atlantic Point Backpackers onde ficamos hospedadas apenas na 1a noite. Na manhã seguinte, mudamos para o Never @ Home que fica bem pertinho! Mudamos de lugar porque tivemos um probleminha com o Atlantic Point. Explicarei melhor num próximo post, mas já adianto que a estrutura dos 2 hostels é bem bacana e a localização idem! 

A primeira coisa que fizemos na Cidade do Cabo foi conhecer seu principal cartão postal, a Table Mountain. Compramos ingresso antecipadamente e sugiro que façam o mesmo, a fila é bem menor! A vista lá de cima é um espetáculo, ainda mais num dia lindo como estava quando fomos. E fique atento, se o tempo estiver fechado nem vale muito a pena subir! E quando o tempo está muito ruim, ou ventando muito, o cable car também não funciona.

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Table Mountain

Uma de nossas amigas ia embora naquele dia à tarde e saímos da Table Mountain direto pra levá-la ao aeroporto e trocar o carro. Como seríamos só 4 pessoas (e no final ficaríamos só eu e mais uma), não precisaríamos de um carro tão grande, até porque não andaríamos mais com malas! Trocamos nosso Toyota Avanzza por um Honda Amazze, um carro mais popular, menor e mais barato, mas ainda com câmbio automático.

Do aeroporto fomos conhecer a famosa Long Street, rua boêmia do centro da cidade. Gostamos tanto que voltamos lá à noite e o lugar era melhor ainda! Muita gente nos bares, muita gente na rua, muita festa, muito bacana!

Para o dia seguinte, já havíamos comprado pela internet, o ingresso para visitar a Robben Island, a prisão onde Mandela ficou preso por 18 anos. Também sugiro que comprem com antecedência pois, pelo menos no verão, os ingressos esgotam fácil! O passeio dura cerca de 4 horas, incluindo o barco de ida e volta e o passeio na ilha que é guiado por ex presidiários. Aproveitamos que o barco (sai e) chega no V&A Waterfront, que é uma espécie de shopping a céu aberto, pra almoçar por lá e dar uma voltinha. No meio da tarde, fomos para a praia mais famosa da cidade, a Camps Bay, onde ficamos até o sol se por! A água é gelaaaaaada, mas o dia estava tão quente que até consegui entrar! Entrei, dei 2 mergulhos e logo saí porque comecei a congelar! haha E olha que não é frescura não, viu? Já entrei em muita água gelada nessa vida. Estou acostumada com as cachoeiras geladas de Minas, mas ainda assim congelei!

Robben Island, V&A Waterfront e Camps Bay

No outro dia, pegamos estrada novamente pra ir até o famoso Cabo da Boa Esperança. No caminho paramos nas praias de Muizenberg, St. James e Boulders Beach, uma praia que é cheia pinguins. Na volta, passamos por outra estrada, a Chapman's Peak que é maravilhosa, cheia de mirantes para paradinhas que valem, e muito, a pena.

Roteiro de Viagem Africa do Sul
O Cabo da Boa Esperança, as praias e a estrada cênica do caminho.

Mais um dia de pegar a estrada. Dessa vez o destino foi a região das vinícolas em 2 cidadezinhas fofas próximas à Cidade do Cabo: Stellenbosch e Franschhoek. Além de conhecer as 2 cidades, visitamos 4 vinícolas: Warwick, onde fizemos uma picnic delicioso; Boschendal Rickety Bridge, onde fizemos uma degustação de vinhos; e por último, a Asara, onde jantamos.

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Vinícolas da região de Stellenbosch e Franschhoek

No outro dia fomos conhecer o centro da cidade. Fizemos um free walking tour super bacana que sai todos os dias da Green Market Square e dura umas 2 horas. De lá fomos ao Distric Six Museum e ao Castelo da Boa Esperança. Terminamos o dia no Signal Hill, uma das montanhas da cidade de onde se tem uma vista maravilhosa e onde assisti a um dos pores do sol mais bonitos da minha vida!

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Centro da Cidade do Cabo e por do sol na Signal Hill

No nosso último dia na Cidade do Cabo, fomos ao Jardim Botânico Kirstenbosch pela manhã e para as praias da Table View à tarde! E à noite, pegamos o voo de volta ao Brasil! Com um aperto no coração e uma vontade louca de ficar e conhecer mais e melhor esse país incrível!

Roteiro de Viagem Africa do Sul
Jardim Botânico Kirstenbosch e Table View

Fiquei 6 dias inteiros na Cidade do Cabo e, ainda assim, não achei suficiente! Vim embora sem conhecer muita coisa que parecia ser bem bacana! Ô cidade pra ser linda e ter coisa pra fazer, viu? Amei!

E assim foram nossos 22 dias na África do Sul, um país encantador, surpreendente, muito especial e que terá sempre um lugar especial no meu coração! ❤



Saiba mais sobre a África do Sul

JOANESBURGO
O que fazer em apenas 1 dia em Joanesburgo


--
Tá indo viajar? 

➥ Reserve sua hospedagem pelo Booking, o maior portal de hospedagem do Brasil. Garanta já o melhor preço e vários descontos. É rápido, fácil e seguro!





➥ Não se esqueça de fazer seu seguro viagem. A Real Seguros trabalha com as melhores seguradoras do país. Compare e escolha a melhor opção pra você. Viaje sem correr riscos!

Seguro viagem africa 728x90



➥ E se for alugar um carro, use o serviço da nossa parceira Rental Cars que compara preços e carros de várias locadoras no mundo todo!



✔ Você não paga nada a mais por nada disso, pelo contrário, economiza conseguindo os melhores preços e descontos! E ainda ajuda esse blog a se manter!! ✌

34 comentários :

  1. Muito bem, estava curioso pra ver esse post! Parabéns, ficou ótimo.
    Já criei meu mapa no Google Maps com os locais e as rotas, agora já tenho um roteiro :P

    Obrigado,
    Helder

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EI Helder,
      Obrigada! :-)
      Opa... já tem até mapa agora? Tô vendo essa viagem se concretizando, hein? rs
      Bom, já tem o roteiro por alto e daqui a pouco saem os posts com os detalhes de cada!
      Fica de olho.. hehe

      Excluir
  2. Estava super curiosa para ver o seu roteiro! Realmente, não encontramos muitas informações na internet e seu post foi uma luz no fim do túnel!
    Muito obrigada ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo, Gabriela!
      Ainda pretendo detalhar mais em posts separados, mas já fico feliz em ter sido útil! Sei bem como é complicado achar informações sobre o país! :)

      Excluir
  3. Lugar maravilhoso, já fui duas vezes. Parabéns por cada detalhe, vale a pena ir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Kelly!
      Maravilhoso mesmo! E eu já estou doida pra voltar! rs

      Excluir
  4. Anônimo12.8.16

    Oii, você disse que ia fazer um post mais detalhado sobre o parque kruger mas não encontrei esse post, quero ir para lá em outubro, você pode falar um pouco sobre os preços? Obrigada!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oioi... realmente eu disse que faria! E ainda farei! Só não tenho uma data! Outras viagens aconteceram depois dessa e fiquei sem tempo pra escrever sobre tanta coisa ao mesmo tempo. E não sei se consigo escrever até outubro! :(
      Bom, mas em relação aos preços depende muito de como você irá fazer o safári. Nós fizemos no nosso próprio carro (alugado) e pagamos apenas por 2 passeios oferecidos pelo próprio Parque. Mas como eles saem em horários que o Kruger ainda não está aberto, só estão disponíveis para quem se hospeda lá dentro. Todos os valores dos passeios e de hospedagem (tem vários tipos e em vários acampamentos) estão no site do Kruger www.sanparks.org/parks/kruger
      Agora, se você não for ficar dentro do Parque, poderá ainda fazer o safári com seu próprio carro ou então contratar passeios com as agências.
      Qualquer dúvida que te tiver pode me perguntar aqui mesmo!

      Excluir
  5. Ai que saudade. Fui em maio de 2010 ficar um mês fazendo intercâmbio em CT e já quero voltar, agora com direito à ir ao Parque Krueger e conhecer Durban tb que fiquei sabendo só depois (fiz a Garden Route e fui nas mesmas vinícolas que vc kkkk).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse país é incrível, né?
      Um dos meus sonhos de viagem mais antigos que custooou pra sair, mas saiu!
      O Kruger é DEMAIS! Vale a pena demais!
      Já Durban eu não inclui no roteiro pq era meio fora de mão e apesar de algumas pessoas falaram que era uma cidade bonita e tal, pelas fotos que vi e pelo que li não achei que fosse imperdível, gosto mais de lugares menores.. com raras exceções tipo Cape Town rs. Acabei preferindo passar mais dias na Garden Route e em CP!
      Mas o país é todo lindo, então acho que não tem como se decepcionar por lá, né? hehe

      Excluir
  6. Adorei o post! Estou no início de um planejamento para ir para cidade do cabo ano que vem com um amigo, e pensamos em fazer o safari lá. Você teria algum safari por lá para indicar? como você disse, tem poucas informações de passeios turísticos para África do sul, estamos com medo de ir e perder muita coisa. Além disso, testamos sem saber como converter os valores do site do safari e ter uma estimativa de quanto gastaríamos por volta de 12 dias na Cidade do Cabo e preço de alguns pontos turísticos. Poderia te enviar um email com as minhas milhares e milhares de dúvidas, pra ver se você nos ajuda com uma luz? haha! De qualquer forma, o post já ajudou bastante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Débora, tudo bem?
      Obrigada!
      Na Cidade do Cabo mesmo não existe nenhum safári. Parece que existem algumas reservas em alguns lugares relativamente próximos (mais ou menos 3 horas de lá). Mas essas reservas são lugares pequenos, onde eles introduzem alguns animais para que os turistas possam vê-los. Não é algo exatamente natural como acontece no Kruger ou em outros parques no país. Bom, mas infelizmente não sei maiores detalhes a respeito.
      Mas acredito que com 12 dias você consiga conhecer outros lugares além da Cidade do Cabo! E aí sim, fazer um safári, digamos, de verdade!
      Com relação aos valores, é só você entrar em algum desses sites ou aplicativos que convertem moedas. Apesar de eles trabalharem com o valor oficial, que não é o mesmo das casas de câmbio, mas dá pra ter uma ideia.
      E eu preferia que continuássemos conversando por aqui mesmo. Às vezes as suas dúvidas são as mesmas de outros leitores e minha resposta sendo pública pode acabar ajudando outras pessoas também!
      Boa sorte nas pesquisas e no planejamento!

      Excluir
  7. Olá Re. Parabens pelo Post. Você sabe nos dizer sobre fazer a Rota Jardim de Motorhome? Como são os camps por lá? Você viu muitos Motorhome pelo caminho?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eiii.. tudo bem?
      Tsc, não lembro de ter visto muito motorhomes nas estradas não!
      E também não vi camps no caminho, o que não quer dizer que não tenha, eu que não reparei mesmo! Lembro de ter visto motorhomes no Tsitsikamma e lá tem uma estrutura bem bacana pros carros. Bom, se eles chegaram lá é pq o pessoal deve fazer a rota de motorhome, né? Se bem que eles também podem ter feito um trajeto menor só até o parque! Não sei..
      Mas vc tá querendo fazer a rota de motorhome? Já dirigiu na mão inglesa antes? Pq deve ser meio complicado dirigir aquele troço enorme na mão inglesa, né? rs. As estradas, em geral, são excelentes, mas em muitos lugares elas são bem estreitas, então é melhor já estar acostumado com o motorhome e com a mão inglesa.
      E por fim, hospedagem e alimentação não são caros por lá! Se a ideia for mais economizar, não sei se vale tão a pena o motorhome... agora se a ideia é viajar de motorhome mesmo, então vai fundo! rsrs
      Bjs e boa viagem!

      Excluir
  8. Olá, Renata!
    Estou indo para Africa do Sul (cidade do cabo) em Fevereiro (9 a 22). Adorei suas dicas. Super detalhadas. Tenho uma duvida: Se eu me hospedar em Hoespruit da pra fazer os safaris no parque sem problema? Gostaria de mais informações sobre isso. Gostei muito do hotel que indicou lá e estou pensando em fechar com ele.
    Bjs.
    May

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mayara, tudo bem?
      Desculpe a demora em responder. Mas estive viajando no último mês!
      Acho que ainda dá tempo de eu responder antes da viagem, né?
      Se você estiver de carro, ou mesmo se fechar com uma agência, dá sim pra fazer um bate e volta, numa boa! Só tem que ficar atento aos horários do Parque, mas é bem tranquilo sim!
      O hotel é uma delícia! Vai amar!
      Boa viagem

      Excluir
  9. Que viagem!!! Estou doido pra ir . Muito bacana seu relato , adorei. Uma coisa que está me matando de curiosidade até porque será minha primeira viagem internacional a África do Sul , o gastos ficaram em que média ? Se puder me mandar um e-mail ou responder por aqui mesmo já ia me dar uma noção 😆 everton.senseve@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Everton, tudo bem?
      Obrigada! Que bom que gostou!
      Então, eu não costumo fazer essa planilha de gastos. Como pago coisas antes da viagem, outras durante e ainda uso o cartão para pagar depois que voltar de viagem, fica mais complicado fazer esse controle! E confesso que também falta um pouco de interesse da minha parte em fazer isso! rs
      Mas uma coisa é certa, é complicadíssimo você se basear nos gastos de outra pessoa para programar sua viagem! Cada um tem gostos, interesses e estilos de viagem e mesmo de vida diferentes. Pra vc ter uma ideia, na última viagem que fiz agora, pra Ásia, uma amiga levou 1.500 dólares e a outra 5 mil! E olha que estavam viajando juntas, hein? Imagina se fossem viagens, diferentes, hotéis diferentes, épocas do ano diferentes e até mesmo anos diferentes?
      Difícil fazer uma média de gastos..

      Excluir
  10. ola Renata, gostei muito da sua viagem, muito divertida!!!

    Gostaria de tirar uma duvida, estou planejando uma viagem para Cidade do cabo mas não tenho nada comprado ainda, estou com receio da segurança na cidade, tendo em vista que não vou utilizar carro e gosto muito de caminhar pela cidade como faço na europa, pretendo ir em maio de 2017 e ficar 6 dias por lá, mas não falo nenhum outro idioma.
    Poderia ser uma dificuldade isso na cidade?
    Já fui ao EUA 3 vezes, mas acho que consigo me virar usado um celular ou coisa parecida, agora quanto a segurança é o que mais me preocupa pois estarei com a minha namorada e gosto de caminhar o dia todo, mas não tenho visto boas noticias de lá!!

    Para você o que acha da cidade na questão de segurança?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá tudo bem?
      Bom, antes de mais nada saiba que você não consegue conhecer a Cidade do Cabo só caminhando. Os atrativos são bem espalhados e você vai precisar de um transporte, seja táxi ou ônibus. A parte central, claro, você consegue e deve fazer caminhando. Mas não acho que seja o melhor lugar pra você se hospedar. Ou seja, de toda forma vai precisar de um transporte pra chegar até lá. Mas isso é o de menos! A cidade está bem preparada pro turismo.
      Bom, se vc já foi pra Europa e EUA não vai ter problema nenhum lá! Não se preocupe! O inglês deles, obviamente, é diferente dos EUA, que por sua vez é diferente da Inglaterra, assim como são todos os países de língua inglesa. Mas é tudo inglês! Tranquilo!
      Quando eu fui, janeiro do ano passado, achei tudo super tranquilo e muito seguro. Andávamos sozinhas a pé durante o dia e à noite. Mas parece que a crise tem aumentado a violência. Uma amiga que foi agora em outubro disse que o pessoal do hotel recomendava que ela não saísse sozinha à noite!
      De toda forma, acho que nós, brasileiros, tiramos de letra essa questão, né? O Brasil é um dos países mais violentos do mundo! A gente sabe muito bem como se virar. Então, não se preocupe muito com isso. Tenha os mesmos cuidados que você tem ao andar no Rio, por exemplo (quer lugar mais violento?).
      Boa viagem!

      Excluir
  11. Oi Rê (me sentindo íntima rsrs),
    Estou pensando em ir para África do Sul em Outubro com meu namorado e o seu roteiro foi o melhor de muiiitos que li ;)
    Tenho algumas dúvidas, veja se pode me ajudar (mais rsrs)

    - Na parte da Rota Panorâmica fiquei um pouco confusa na sequencia com hospedagem, poderia me dizer qual seria a melhor logística (lugar) para hospedar nos dois dias?
    - Vocês acharam a estrada tranquila? Bem sinalizada? Fizeram com qual mapa?
    - Como foi dirigir no Safari com o carro alugado? Não é perigoso caso os animais se aproximem?
    - Em Jeffreys Bay vocês só ficaram na praia?

    Obrigada!! ;)
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha Oi... (você não deixou seu nome rs)
      Muito obrigada! Que ótimo que gostou! :)

      Então, a Rota Panorâmica é meio complicada mesmo. Tudo vai depender de quanto tempo vc terá de onde irá começar a percorrê-la (de cima pra baixo ou baixo pra cima) e também, que hora pretende sair.
      Se a ideia for fazer em 2 dias (o que eu recomendo) você pode procurar um lugar mais no meio da rota pra se hospedar, assim vc não precisa ir e voltar. Agora, se for fazer em um dia só, você terá que sair o mais cedo possível e selecionar os lugares onde irá parar (não dá pra ver tudo) e aí escolha uma hospedagem mais próxima do seu próximo destino pra facilitar o deslocamento. Eu comecei a escrever um post sobre a rota e acabei deixando pela metade. Vou ver se termino ele o quanto antes. Pq realmente, essa parte é bem complicada e cheia de possibilidades!!
      As estradas são EXCELENTES, coisa de 1° mundo. E são bem sinalizadas sim, mas nós andamos o tempo todo com o "Here", um app de mapas offline que é ótimo! Vc só precisa baixar os mapas dos países que for usar! Já viajei várias vezes com ele e é ótimo!
      Não achei perigoso dirigir no Kruger não, é super de boa. Quando algum animal se aproxima, a recomendação é diminuir a velocidade ou mesmo parar o carro. Vc pode até andar com as janelas abertas mas nunca coloque o braço, a câmera ou qualquer outra coisa pra fora do carro.
      E qto a Jeffreys Bay, como não tínhamos muito tempo ficamos mesmo só na praia e demos uma voltinha na cidade e nas lojas (mas não somos de comprar muito e só demos uma olhada mesmo), almoçamos/jantamos lá e partimos pro próximo destino!

      Bom, acho que é isso! Qualquer dúvida que tenha ficado, é só falar!
      Aproveite muito a África do Sul! O país é incrível!
      Boa viagem! bjs

      Excluir
  12. Olá Renata!
    Usamos parte do seu ótimo post para nos ajudar. :-) Fomos pra Moçambique (04-18/02/17) e tínhamos uma escala de 6h na África do Sul. Lendo aqui e cutucando uma outra amiga saímos do aeroporto fomos ao Museu do Aparthaid. Foi legal e deu tudo certo não perdemos o voo pra Maputo!
    Quando em Maputo (depois de viajar pro sul e pro norte de Moçambique) fomos ao Krugger Park! Maputo fica a 100 km de uma das entradas do parque. Fizemos um bate e volta com a empresa Dana Tours (muito bom o serviço). Chegamos 7:30h e às 10:30h já tínhamos visto 3 dos "Big Five" (e não vimos o leão e nem o leopardo o resto do Safari.rs). Foi massa!
    Obrigada pelos relatos do Museu e do Parque! E fica a dica para quem for a Moçambique cogitar ir ao Krugger. Ah! O que precisa de atenção é sobre o visto. Ou pede-se visto de múltiplas entradas para Moçambique ou na volta do parque na fronteira paga-se outro visto. Fizemos o último porque não tínhamos a intenção de ir no Safari na África do Sul e sim em Moçambique, deu tudo certo, mas não recomendo. Acho esses trem de fronteira tenso.rs
    (Confesso que só fomos ao Krugger pela insistência do Lucas e porque o Gorongoza tava fechado. E o Niassa estava com acesso difícil por estrada, muito caro por avião e lá tem a pegada da caça que a gente não curti. Ambos em Moçambique. A gente queria deixar dinheiro em Moçambique. A África do Sul já é rica.rs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ops! Uma correção, fomos 04 a 18/03 e não em fevereiro. :-)

      Excluir
    2. Que legal, Lili!! :)
      A África do Sul realmente é rica... parte dela, na verdade! Mas que bom que foi ao Kruger! Deu pra sentir um gostinho pelo menos, né? Lá é demais, não é?
      Fiquei com vontade de conhecer Moçambique mas não tínhamos tempo! Vai ficar pra próxima! Ainda quero voltar (muitas vezes) pra África!
      Bjos e obrigada pelo retorno e também pelas dicas de Moçambique!

      Excluir
  13. Olá Renata.

    Gostaríamos (eu e minha esposa) de tirar uma dúvida com você a respeito do Roteiro do Kruger que vocês fizeram. Você lembra uma média de preço do aluguel do carro? E quanto ao quarto do Satara e do Skukuza? E neles há restaurante ou loja pra comprar algo para comer ou teríamos de levar comida de Joanesburgo ou até mesmo comprar para cozinhar lá e se é caro comer por lá (média de preço e comidas)? Outra coisa: lemos a respeito de uma taxa diária que você paga dentro do parque, você sabe quanto é mais ou menos?

    Desculpa tantas perguntas é que queremos deixar tudo esquematizado para ir sem estresse, principalmente a parte das refeições lá dentro.Fico aguardando sua resposta. Valeu mesmo pelas informações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gustavo, tudo bem?
      Nós alugamos 3 carros diferentes durante toda a viagem, aí não lembro mais o preço de cada não. Os 2 primeiros foram mais caros pq eram carros grandes pra até 7 pessoas, só na Cidade do Cabo é que alugamos um carro popular menor. Mas você pode simular por esse link RentalCars Eu reservei por ele.
      Cada camping tem uma variedade grande de acomodações. Nós ficamos em uma casa para 6 pessoas em um e no outro ficamos em chalés de 2 e 3 pessoas. Então, o preço e o tamanho vão variar de um lugar pro outro e de qual acomodação vc vai ficar!
      Nesses 2 acampamentos têm restaurantes sim, o preço é basicamente o mesmo de outros lugares. E também tem um mercadinho mas é bem básico, na verdade é mais uma loja de conveniência mesmo. Levamos alguma comida que comprarmos num supermercado fora do parque mas jantamos nos restaurantes tb!
      Existe sim uma taxa diária, mas também não lembro o preço. Todas essas informações de valor da taxa, dos passeios e das acomodações estão no site do Kruger, coloquei o link no post. O site é ótimo e super informativo!
      Não se preocupe com as perguntas, realmente não existe muita informação na internet, eu também fui cheia de dúvidas. E peço desculpas por não lembrar mais os preços, eu não tenho o costumo de anotar!
      Boa viagem!

      Excluir
    2. Olá Gustavo, fui em Novembro/2016 e paguei 95USD por 4 diárias de um VW Polo Turbo com câmbio manual na Budget/Avis. Reservei diretamente no site da Budget. Não demorei para me adaptar ao lado oposto da direção e nem ao câmbio manual, logo acho que valeu a economia. Em relação a hospedagem e as diárias do parque, você encontra os preços e essas informações atualizadas no site do SANPARKs. Se você se hospedar dentro do parque, no momento da reserva já se paga a tarifa de conservação diária. Há um mercado/conveniência que vende bastante coisa a preços justos. O restaurante também é bom e com preço justo. Com a exceção da Cidade do Cabo, todos os lugares que passei tinham preços 20 a 40% mais baratos que no Brasil, vinho então nem se fala.

      Excluir
  14. Anônimo9.4.17

    olá muito obrigada pelo post, primeiro que me deu uma certa luz. Irei em setembro eu e meus dois filhos de 5 e outra de 11 anos. Com exceção da rota panoramica pensei em usar seu roteiro, Sendo 02 dias em Joanesburgo, 03 dias para o Kruger fiquei na duvida se vou direto de joanesburgo, como é questão aérea, depois de lá do parque fazendo os passeios pelo proprio parque a ideia é usar a hospedagem deles, se dar pra locar lá e deslocar para Rota Jardim.i Enfim o que achas\ sugeres, considerando mãe louca com dois pimpolhos. Ah a viagem não é minha meus filhos são alucinados por animais, praia,natureza, eles escolherem o roteiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oioi, tudo bem?
      Que bom que gostou do post! Ainda preciso arrumar um tempo pra escrever sobre os outros lugares mais detalhadamente, mas tá complicado!
      Então, é super possível vc ir de avião até alguma das cidades próximas ao Kruger sim e lá alugar um carro. Nós optamos por sair de carro de Joanesburgo pra economizar mesmo, já que os voos não era muito baratos e também porque iríamos fazer a rota panorâmica. Mas já que vcs não irão fazer, é de boa!
      Já pra fazer a rota jardim, nós optamos por pegar um voo até Porto Elizabeth e começar de lá. De Joanesburgo até lá são mil km e perderíamos muito tempo na estrada a toa! Assim, alugamos um carro em Porto Elizabeth e de lá fomos pra Cidade do Cabo parando pelo caminho! Sugiro que façam o mesmo!
      E que legal que seus filhos que escolheram o roteiro! Eles vão amar! E vcs tb! Certeza! O país é lindo, as paisagens são incríveis, as pessoas super simpáticas e as estradas ótimas! Só não acho que vcs vão conseguir pegar praia pq setembro ainda é inverno, né? A gente sofreu pra entrar na água no verão, acho que no inverno é quase impossível! Maaaass... quem sabe! hehe
      Boa viagem e aproveitem muito!

      Excluir
  15. Obrigado, fui em Novembro/2016, fiquei 21 dias e segui o seu roteiro com pouquíssimas modificações. A única coisa que mudaria seria ficar mais tempo no Kruger. Fiquei 3 dias/2 noites e acho que se fossem 4 dias/3 noites teria sido melhor, na minha opinião é o ápice da viagem. Leia "Long Walk To Freendom" e tudo terá mais significado! Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem?
      Que legal! E obrigada pelo feedback! :)
      Então, eu até ficaria no Kruger mais tempo se tivesse tempo também! Mas isso implicaria em tirar um dia em outro lugar! Adoraria ficar mais 1 dia, mas fiquei super feliz e bem satisfeita com o que vi nesses 3 dias/2 noites!
      O livro é ótimo, né? Li antes de viajar e até indiquei aqui no post! Fiquei ainda mais fã do Mandela!
      Abraço

      Excluir
  16. Re, adoro seus roteiros! Super detalhados, sempre me ajudam a planejar os meus!!! Uma perguntinha difícil: se vc tivesse que escolher apenas um ou dois lugares da Garden Route, quais seriam? Vou ter só 2 dias inteiros por lá (eu sei que é pouco, mas é o que vai dar...snif) e pensei em Tsitsikama e Knisna. O que vc acha? Um beijo e obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Liliane!
      Super feliz em poder ajudar! :)
      Então, pois é! Pergunta difícil mesmo! rs Mas acho que vc tem razão! Knysna é uma graça de cidade. Não deixe de fazer esse passeio (o completo) pra Knysna Heads. É demais! E o Tsitskamma tb é demais! Fiquei com o coração partido de não passar mais tempo lá!
      Pensando bem, acho que foram os lugares que eu mais gostei mesmo, viu? Espero que vc curta muito também!
      Boa viagem! :)

      Excluir

Comente aqui