0

Como obter o CIVP: Certificado Internacional de Vacinação contra Febre Amarela

Renata Campos | 22.3.17 |
Certificado internacional de vacinação contra febre amarela


Muitos países, apesar de não exigirem visto, exigem outros documentos essenciais para entrada de viajantes. Um dos mais comuns é o CIVP, certificado internacional que comprova que você foi vacinado contra Febre Amarela ou outras doenças! 

Nesse post eu explico tudo sobre o certificado internacional de vacina, o que ele é, como obtê-lo, o que fazer caso você o perca, quais os países o exigem e muito mais! 

Portanto, se você está de viagem marcada para algum dos países onde esse documento é obrigatório, como a Tailândia (país do qual eu tenho falado muito aqui no blog ultimamente) e outros países asiáticos, africanos e latino americanos, fique de olho nessas informações e providencie o seu CIVP o quanto antes.

O QUE É CIVP

A sigla CIVP significa Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (e profilaxia significa prevenção... no sentido de saúde. Lembram das aulas de biologia? rs). Ou seja, nada mais é do que um cartão internacional de vacina. E, como tal, comprova que você foi vacinado contra uma doença específica. Ele pode ser exigido como condição de entrada em alguns países. Para nós brasileiros, atualmente, a única vacina exigida é a de Febre Amarela.

SOBRE A FEBRE AMARELA

A exigência da vacinação contra Febre Amarela é feita porque nós moramos em um país onde a doença é endêmica. Portanto, essa é uma tentativa de prevenir que você leve a doença para o país que está indo visitar. Assim, os países que exigem a vacinação são aqueles onde existe a possibilidade da doença ocorrer, ou seja, onde existam os mosquitos transmissores da doença, uma vez que essa é a única forma de transmissão. Países europeus, por exemplo, não correm esse risco, portanto, não tem porquê eles exigirem a vacina de nós. Isso fica a cargo então de países das Américas Central e do Sul, da África e mesmo alguns da Ásia, onde a doença pode ocorrer.

Não viaje sem Seguro de Saúde. Saiba como e porque contratar um nesse post

Existem 2 tipos da doença: A Febre Amarela Silvestre e a Febre Amarela Urbana. O vírus e os sintomas são os mesmos, o que diferencia uma da outra é o mosquito transmissor. A Febre Amarela Silvestre é transmitida por mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes, já a Urbana é transmitida pelo nosso velho conhecido Aedes aegypti, o mesmo da Dengue, Zika e Chikungunya.

cartão de vacina febre amarela
Ciclo da Febre Amarela Silvestre e Urbana
Fonte: www.blog.saude.gov.br

Estamos vivendo atualmente um novo surto da doença no Brasil, especialmente aqui em Minas Gerais e outros estados do Sudeste e Nordeste também. Esse surto, inclusive, já levou dezenas de pessoas à morte. Mas todos os casos registrados foram de Febre Amarela Silvestre. O Brasil não registra casos de Febre Amarela Urbana desde a década de 1940! E toda a preocupação agora é para tentar evitar que a doença volte. Com esse tando de Aedes aegypti solto por aí imagina o estrago que seria se ele voltasse a transmitir Febre Amarela? 

Por causa desse surto, muitos países têm intensificado a cobrança do CIVP. E outros que não exigiam a vacinação, como Panamá, Nicarágua, Venezuela, Cuba e Colômbia passaram a exigir recentemente.

A VACINA

A única maneira de evitar a Febre Amarela é através da vacinação. Logicamente, você pode tentar prevenir a doença evitando o contato com o mosquito transmissor seja de que forma for, usando repelente, mosquiteiros, telas, e etc. Mas sabemos bem que essas medidas nem sempre são eficazes.

A vacina contra Febre Amarela é recomendada para todos que vivem em uma área endêmica e para aqueles que vão viajar para regiões de risco e ainda para os que irão viajar para países que exigem a vacinação para entrada. Nesses 2 últimos casos, o ideal é que se tome a vacina, pelo menos, 10 dias antes da viagem, pois esse é o tempo necessário para que ela faça efeito no seu organismo. Você pode tomar a vacina gratuitamente em qualquer posto de saúde do Brasil. Também é possível se vacinar em clínicas particulares mas, nesse caso, você terá que pagar pelo serviço! Saiba mais detalhes sobre a vacina contra Febre Amarela nesse link.

Até pouco tempo atrás, a vacina tinha validade de 10 anos! Mas em julho de 2016, a Organização Mundial de Saúde soltou esse comunicado no qual a ela passa a ser válida pra toda a vida. Tanto que os novos certificados internacionais de vacinação já estão sendo emitidos com os dizeres 'for life' (para a vida toda) no lugar da data de validade.

COMO OBTER O CIVP NO BRASIL

O processo é super simples. Primeiro você precisa tomar a vacina, claro! Feito isso é só levar seu cartão de vacinação comum em um dos postos da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para receber outro cartão que é válido internacionalmente. Esse é o tal CIVP!

cartão de vacinação febre amarela
Cartão Nacional de Vacina
É esse cartão que você precisa levar a um posto da Anvisa para obter seu cartão internacional

Mas qual a diferença entre os dois cartões? Além da língua, nenhuma. O lance é que nosso cartão de vacina só é válido em território brasileiro pois está escrito em português. Já o cartão internacional, possui as informações em inglês! Assim é mais fácil para alguém em outro país saber que você se vacinou contra febre amarela mesmo e não contra, sei lá, gripe, hepatite ou catapora, né? 

E não pense que só porque você não mora no Brasil que não vai precisar apresentar o CIVP. Se seu passaporte é brasileiro, você precisa apresentar o certificado, sim. É verdade que alguns países não são assim tão exigentes e isentam brasileiros que vivem no exterior de apresentar o CIVP ou ainda só cobram o certificado de vacina pra vôos que tenham vindo do Brasil (ou de outros países onde o certificado é obrigatório). Na dúvida, melhor não arriscar. Até porque, agora com esse recente surto de febre amarela por aqui, o processo  tem ficado mais rigoroso.

Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia

ONDE ENCONTRO UM POSTO DA ANVISA?

Nesse link contém o endereço de todos os postos da ANVISA no Brasil. Aqui em Belo Horizonte, a ANVISA funciona na Secretaria Municipal de Saúde, na Savassi (Rua Paraíba, nº 890) e existe também um posto no aeroporto de Confins. Nos 2 postos o atendimento é feito apenas em dias úteis de 9h às 12h e de 13h às 17h.

Não é preciso agendar horário. O atendimento é feito por ordem de chegada. E você precisa levar apenas seu cartão nacional de vacinação e um documento com foto! Lá você terá que preencher um formulário com seus dados. Mas para agilizar o processo, é altamente recomendado que você preencha esse formulário online no próprio site da ANVISA antes de se dirigir ao posto. Outra coisa importante, não adianta pedir pra ninguém te quebrar esse galho, você terá que ir pessoalmente à ANVISA pois sua assinatura será colhida na hora. Apenas menores de 18 anos estão isentos de se apresentarem pessoalmente, quando isso for feito pelos pais. Mas, ainda assim, se possível, é recomendado que eles também compareçam. 

Vale lembrar que a Anvisa não aplica a vacina, ela apenas emite o cartão internacional. A vacina deve ser tomada previamente nos postos de saúde públicos ou particulares, como eu mencionei anteriormente.

COMO OBTER O CIVP NO EXTERIOR

Se você mora fora do Brasil ou está em uma viagem internacional e precisa obter o CIVP, não precisa se descabelar. O processo é um pouco mais burocrático, mas é viável. Antes de mais nada, você precisa preencher esse formulário e, em seguida, procurar o Consulado Brasileiro no país que estiver com todos seus documentos para fazer a solicitação do seu certificado internacional e receber informações adicionais. Esse procedimento só é válido se você já tiver tomado a vacina aqui no Brasil e tiver também com o certificado de vacina brasileiro em mãos. Saiba mais informações aqui.

Use o Booking para fazer reservas no exterior, é rápido, fácil e seguro.
Veja todos os detalhes e o passo a passo de como fazer suas reservas aqui

Caso você não tenha tomado a vacina anteriormente (ou não tenha seu cartão de vacina brasileiro para comprovar que você já tomou a vacina), será preciso tomar a vacina no país que estiver. É que a ANVISA não pode emitir o CIVP para uma vacina que foi realizada fora do Brasil. 

Mas se você tiver apenas perdido ou esquecido seu certificado e queira apenas a 2a via do CIVP, o processo é um pouco mais simples. Você não precisa preencher formulário algum, apenas procurar o Consulado que, por sua vez, entrará em contato com a ANVISA que providenciará outro certificado após conferir os dados do seu registro no sistema. Saiba mais informações aqui.

E SE EU PERDER O CIVP. O QUE EU FAÇO?

Se isso acontecer antes da viagem, você consegue tirar uma segunda via em qualquer posto da ANVISA, inclusive no do aeroporto (mas lembre-se que eles só funcionam durante a semana e em horário comercial)  antes de viajar. Mas caso você tenha perdido durante a viagem, terá que procurar o Consulado Brasileiro no país que você estiver. O consulado entrará em contato com a ANVISA que providenciará outro certificado após conferir os dados do seu registro no sistema e enviará para o Consulado. Não sei te dizer se esse procedimento é demorado ou não. 

Agora, a coisa pode se complicar bastante se você não estiver com seu certificado internacional na hora de embarcar ou desembarcar em um dos países que o exigem. Você pode até mesmo ser impedido de entrar no país por causa disso, sabia? Mas isso vai depender de cada país, uns são mais rigorosos que outros. Então, não existe um procedimento único que seja válido para todos. Abaixo eu conto um pouco das histórias que já presenciei e também o pesadelo que já vivi com a perda do  meu certificado internacional de vacina. 

Pra evitar perdas, a dica é prender o certificado com clips ou grampeá-lo no passaporte. E, por experiência própria, faça o seguinte: tire uma cópia do seu CIVP e ande com ela. Ou então, tire uma foto e tenha salvo no seu celular ou, melhor ainda, no seu e-mail. Isso vai te ajudar muito e pode até mesmo te salvar! Vai por mim! 

PAÍSES QUE EXIGEM O CIVP PARA BRASILEIROS

Eu já viajei para alguns países que exigem o CIVP e vou contar aqui um pouco da experiência que eu tive com a cobrança do certificado em tais países. Enfatizo que é a minha experiência pois sei de pessoas que tiveram experiências diferentes.

Meu primeiro contato com o CIVP foi em uma viagem que eu fiz para a Costa Rica. O certificado foi pedido durante o check in em São Paulo. E eu presenciei não uma ou duas, mas várias pessoas sendo impedidas de embarcar porque não tinham o CIVP. Alguns ainda conseguiram emitir lá na hora na ANVISA, mas quem não tinha tomado a vacina simplesmente não embarcou! Chocante, né? Pois é, mas são as regras. E elas são claras! Enfim... As pessoas perderam uma viagem à toa, simplesmente porque não sabiam, ou não levaram a sério, essa exigência!

Teoricamente, a África do Sul é um país no qual se exige o CIVP. Eu disse teoricamente pois não me pediram absolutamente nada nem aqui e nem lá. Já uma amiga que foi alguns meses depois quase não embarcou pois eles não só exigiram o certificado como implicaram com um erro na data (a data que ela tomou a vacina estava no lugar da data de nascimento ou o contrário, não lembro). Só sei que depois de muita conversa, eles permitiram que ela embarcasse pois como ela tirou o CIVP junto com o namorado, os números de registro eram sequenciais e o dele estava correto.

Cingapura e Malásia são outros países que exigem o CIVP mas eu embarquei e desembarquei em ambos sem que ninguém me pedisse nada em momento algum. Mas conheço várias pessoas que tiveram que mostrar o certificado. Ou seja, na dúvida, tenha sempre com você. 

Minha experiência com o CIVP mais intensa, ou melhor, mais tensa foi na Tailândia. Eu já contei no post com as 15 coisas que você precisa saber antes de viajar pra Tailândia que eu perdi meu cartão internacional quando eu estava indo pro aeroporto pegar o voo pra lá. Não preciso nem comentar que passei a viagem toda pensando como eu iria me virar quando eu desembarcasse. Até mesmo porque eu sabia que teria que passar pelo Health Control (Controle de Saúde) e apresentar certificado de vacina antes de passar pela imigração.

Mas graaaaças a Deus, a solução foi super simples! Após pagar uma multa de 700 baht (o que dá pouco mais de 60 reais), eles me aplicaram a vacina novamente e emitiram um novo certificado de vacina na hora, lá no Health Control. Portanto, o meu CIVP agora não é brasileiro e sim tailandês... e vou te falar que ele é até mais bonito, viu? haha

certificado internacional de vacina febre amarela
Recibo da multa que paguei por não ter o certificado internacional de vacina contra Febre Amarela.
Ainda bem que tem um carimbo ali de "Yellow Fever Vaccine" senão eles poderiam ter me dado um recebido de qualquer outra coisa, porque ô língua complicada  que é o tailandês! rs

certificado internacional de vacina febre amarela
Meu novo Certificado Internacional de Vacina é tailandês! Achei ele mais bonitinho que o nome e também mais resistente já que é um "livrinho" com 10 páginas e também feito de uma material mais resistente que o nosso, que é apenas um papel fininho dobrado ao meio. 

E por fim, só pra citar uma situação diferente. No caso da Colômbia (onde a doença é endêmica, assim como o Brasil), não se exige a vacina para entrar no país, mas ela é altamente recomendada já que o país é uma área de risco. 

Para saber quais os países exigem a apresentação do CIVP, acesse esse link e selecione, no retângulo branco, o nome do país que deseja informação. As informações são super completas e e estão em português e você consegue saber, para cada país, se a vacina de Febre Amarela é uma recomendação ou uma exigência. Além disso, também aparecem todas as outras vacinas que são recomendadas para cada país. Lembrando que, para brasileiros, a única vacina que pode ser exigida é a de Febre Amarela. Mas prevenção nunca é demais, né? Se existe uma recomendação da OMS - Organização Mundial de Saúde, não custa nada tomar a vacina, né? Quer dizer, às vezes custa, sim! Nem todas elas estão disponíveis em postos de saúde! Enfim, cabe a cada um avaliar!


--
Tá indo viajar? 

➥ Reserve sua hospedagem pelo Booking, o maior portal de hospedagem do Brasil. Garanta já o melhor preço e vários descontos. É rápido, fácil e seguro!




➥ Não se esqueça de fazer seu seguro viagem. A Real Seguros trabalha com as melhores seguradoras do país. Compare e escolha a melhor opção pra você. Viaje sem correr riscos!

Seguro viagem asia 728x90

➥ E se for alugar um carro, use o serviço da nossa parceira Rental Cars que compara preços e carros de várias locadoras no mundo todo!




✔ Você não paga nada a mais por nada disso, pelo contrário, economiza conseguindo os melhores preços e descontos! E ainda ajuda esse blog a se manter!! ✌

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente aqui