18

Trilha do Morro São José - Fernando de Noronha

Renata Campos | 11.11.15 |
Trilha do Morro São José

No último post, falei sobre uma das trilhas mais populares de Fernando de Noronha: a Trilha da Atalaia. Falei também que, como a maioria das trilhas fica dentro do Parque Nacional, é obrigatório fazer o agendamento prévio no ICMBio e contratar um guia. É possível agendar as trilhas com até 10 dias de antecedência e como as elas costumam ser muito concorridas, o ideal é entrar em contato com um guia local e pedir para ele fazer o agendamento pra você o quando antes. Pra isso, é preciso já ter feito o pagamento online do ingresso do Parque. Dei mais detalhes sobre isso nesse post. 

Agora vou falar de outra trilha bem bacana que fiz na ilha, mas ainda pouco conhecida: a trilha do Morro São José




Trilha do Morro São José


Apesar do nome, essa não é exatamente uma trilha, pelo menos não exatamente como a gente conhece. Até tem uma mini caminhadinha e uma parte que andamos sobre as pedras, tanto no início quanto no final, mas a trilha é feita basicamente a nado! Deixa eu explicar melhor...

Morro São José é uma das ilhas secundárias que fazem parte do Arquipélago de Fernando de Noronha. Fica ao lado de outra ilhota, a Ilha Rasa, um ponto de mergulho bem conhecido, e bem próxima ao Porto de Noronha também. Na maré baixa, um caminho de pedras é formado entre a ilha principal e a Morro São José (vejam o mapa no final desse post). Há quem faça a trilha toda caminhando sob as pedras. Nesse caso, se não me engano, não é exigido guia (mas o agendamento continua sendo obrigatório). A não ser que você tenha muito medo de água (apenas não saber nadar não vale, porque você pode alugar colete salva vidas) eu não recomendo que você faça a trilha pelas pedras, muito menos sem guia. O caminho não é fácil, é perigoso (as pedras são soltas e escorregadias), cansativo, sem falar que ir pela água é muito mais legal e agradável! Além disso, como eu já disse nesse posto maior tesouro de Noronha está debaixo d'água! Então, na trilha a nado, você coloca seu snorkel e vai apreciando a vida marinha, sem muito esforço. Quando menos perceber, já chegou!!

Trilha do Morro São José
Vista da ponta do Air France.  Reparem no caminho de pedras (que aparece apenas na maré baixa) ligando a ilha principal ao Morro São José, essa ilhota aí logo em frente. Melhor ir nadando até lá do que caminhando sobre as pedras soltas e escorregadias que ligam as 2 ilhas. 

Você deve estar se perguntando o que tem nessa ilhota que justifique tanto esforço pra chegar lá, né? Bom, tem uma piscina natural deliciosa com uma vista lindíssima!!!

Mas antes que vocês se empolguem, preciso abrir um parêntese aqui: (Apesar de o lugar ser lindo, não esperem belas fotos, pois as minhas fotos deixaram a desejar. Como vamos nadando, só levei minha GoPro, mas ela é a primeirona de todas, nem visor ela tem. Então, vou tirando as fotos às cegas, pelo rumo! Aí umas gotas d'água insistiram em ficar na lente e atrapalhar as imagens, como não dá pra ver as fotos na hora que são tiradas, só depois de descarregá-las foi que vi que muitas ficaram borradas. Eu viajei com 2 amigas, uma delas até tem um modelo mais novo da GoPro, mas as fotos não ficaram muito melhores e a bateria ela acabou no meio da trilha. Portanto, apesar de as fotos não farem jus à beleza do lugar, podem acreditar que ele é sensacional!)

Dito isso, deixa eu explicar melhor como é a trilha do Morro São José, ou melhor, como foi a a trilha que eu fiz. Eu tinha agendado a trilha com o guia Felipe (81) 9654-8145, mas ele já tinha outro passeio no mesmo dia e nos indicou fazer a trilha com a irmã dele, a Amanda. Ela é guia há mais de 15 anos e é excelente! Recomendo sem ressalvas! Ela é super disponível, paciente, simpática, tirou várias fotos nossas na piscina natural... pena que salvaram poucas rs (mas a culpa foi da máquina, como eu já disse!). 

Assim como a trilha da Atalaia, a do Morro São José também só pode ser realizada na maré baixa, quando é formada a piscina natural. Quando a maré enche ela desaparece por completo! Obviamente, a maré varia muito de um dia pro outro. Quando fomos, ela estaria baixa por volta do meio-dia. Assim, a guia Amanda marcou com a gente às 11 horas em frente ao restaurante Mergulhão, que fica no Porto. Nos encontramos com ela e fomos alugar equipamento em uma das lojinhas ali próximas. Como já tínhamos nosso próprio snorkel, alugamos apenas pé de pato (R$6,00) que ajudou bastante no trajeto. Quem quiser, pode alugar um colete salva-vidas também, mas nós achamos desnecessário. E também deixamos nossas bolsas no guarda volume (R$5,00) dessa lojinha.

De lá, fomos caminhando para a ponta do Air France, onde acontece o encontro do "mar de dentro" com o "mar de fora". No caminho, com uma bela vista também do Porto, passamos próximo à capelinha de São Pedro e ao Forte de Santo Antônio. Deixamos nossos shorts e óculos de sol no mirante da ponta do Air France, e iniciamos a caminhada sobre as pedras até o ponto onde começaria o trecho a nado.

Trilha do Morro José
Início da trilha, caminho do Porto para a ponta do Air France
Trilha do Morro José
Mirante da ponta do Air France
Trilha do Morro José
Na ponta do Air France: do lado esquerdo a vista do Porto, do lado esquerdo a Ilha Rasa
Trilha do Morro São José
Parte da trilha caminhando sobre as pedras. Mas a caminhada aí é curta, só mesmo até chegar ao mar e o restante, até aquela ilha lá na frente, é feita a nado.  

Comentei no post sobre a Trilha da Atalaia que o ideal seria usar uma papete ou um sapatinho de neoprene com sola de borracha para fazer a trilha. Repito a mesma dica para a trilha do Morro São José! Dá só uma olhada nas pedras que é preciso atravessar antes de começar a nadar. Até dá pra fazer a trilha de chinelo! Eu fiz, mas não recomendo. É difícil de andar, o chinelo sai do pé e chegou até a soltar as tiras. Apesar de ter levado os 2 calçados que recomendo pra pra fazer a trilha, esqueci de colocá-los na mochila no dia da trilha, acredita? Cabeça a minha, viu? 

A única vantagem do chinelo é que dá pra enfiá-lo no braço na hora de nadar, já que é preciso trocar os chinelos pelas nadadeiras. O mar ali costuma ser um pouco mais agitado. Por isso é bom tomar cuidado na hora de colocar as nadadeiras e cair na água, pois as ondas podem te jogar contra as pedras. Por essas e outras, se o mar tiver muito agitado, a trilha é cancelada. E isso é mais comum de acontecer do que você imagina! Quando fui, a trilha tinha ficado fechada por vários dias, mas graças a Deus reabriu exatamente no dia que estávamos agendadas. Sorte! Muita Sorte!

Apesar de a água não ser (ou não estar) das mais cristalinas, deu pra ver muita coisa durante a "trilha". Vimos tartarugas e arraias, além vários peixes coloridos, claro! Mas o melhor de tudo, sem dúvida, foi o encontro com um tubarão lixa de mais de 2 metros! Eu estava louca pra ver um tubarão e foi tão lindo, tão emocionante, gente!! Até vi outros depois em outras praias, mas esse vai ficar marcado pra sempre! Afinal de contas, o primeiro encontro com um tubarão a gente nunca esquece! rs ❤

Trilha do Morro São José
Uma arraia e 2 das várias tartarugas que vimos durante a "trilha". 
trilha do Morro São José
O tubarão lindo que encontramos na "trilha". Essa foto foi a melhorzinha, apesar de ele estar meio escondido. As fotos dele em movimento não ficaram muito boas, infelizmente! :-( 

A"trilha" pela água, apesar de algumas ondas, foi muito tranquila. Acho que devemos ter nadado durante uns 20 minutos mais ou menos até chegar na ilha Morro São José. Do ponto onde chegamos ainda é preciso caminhar mais uns 5 a 10 minutinhos pelas pedras até a piscina natural que fica quase do outro lado da ilha. Trocamos as nadadeiras (que deixamos lá nas pedras mesmo) novamente pelos chinelos (affff) e seguimos cambaleando caminhando pelas pedras até a piscina.

Quando chegamos lá havia apenas um outro grupo, também de 3 pessoas. Por coincidência, era um pessoal que tínhamos conhecido no grupo do Facebook "Dicas de Fernando de Noronha". Aproveitamos pra tirar umas fotos juntos e logo em seguida eles foram embora. Ficamos com o lugar todinho só pra gente! 

trilha do Morro São José
Foto tirada na piscina do Morro São José com o pessoal que estava lá e que tínhamos conhecido pelo grupo do Facebook antes de viajar! 

A piscina do Morro São José é linda e a vista que se tem de lá também! A água é super cristalina, mas não tem vida marinha, é "só" uma piscininha mesmo. Delícia de lugar!! Pensa no "Buraco do Galego", na Praia do Cachorro, numa versão maior e com menos pessoas! Então, é tipo isso! Um espetáculo! Ficamos lá um tempão, nadamos, mergulhamos, boiamos na água, tiramos um milhão de fotos dentro e fora d'água e quando cansamos, fomos embora. Quer dizer, nós só fomos embora porque a maré já estava começando a encher e, em breve, iria cobrir toda a piscina e a trilha de pedras.

trilha do Morro São José
trilha do Morro São José
Brincando de tirar fotos (muitas fotos) na piscina do Morro São José

O caminho de volta é exatamente o mesmo. Saímos da piscina e fomos cambaleando caminhando sobre as pedras, trocamos novamente os chinelos pelas nadadeiras (ufa), nadamos todo o caminho de volta (dessa vez com um pouco mais de ondas, mas ainda tranquilo) e fizemos o trecho final sobre as pedras até o mirante do Air France, onde resgatamos nossos shorts e óculos (intactos, ninguém mexeu). Por fim, devolvemos as nadadeiras que alugamos e pegamos nossas mochilas. 

trilha do Morro São José
Início do caminho de volta. Muitas pedras no Morro São José.

Dicas práticas para a trilha do Morro São José


A ilha do Morro São José fica bem em frente à ponta do Air France, local de encontro do mar de dentro com o bar de fora. Para chegar lá, a melhor opção é ir de ônibus (R$3,00) que tem o Porto como ponto final. A parada é em frente ao restaurante Mergulhão. Quem preferir ir de táxi, ele sai por R$ 21 de qualquer lugar da Vila dos Remédios. Os mais animadinhos também podem ir caminhando, deve dar mais ou menos meia hora. 

Vocês devem ter reparado que estou usando uma blusa comprida com fator de proteção solar 50, em todas as fotos. Ela foi uma das melhores aquisições de viagem que fiz. Em alguns locais, como na piscina do Atalaia, não é permitido o uso de protetor solar, então ela é a salvação. Mas mesmo em lugares onde o uso é permitido, não há protetor que resista a tantas horas dentro d'água. Como o horário da trilha varia de acordo com a maré, você pode dar o azar de fazê-la como fizemos, bem ao meio dia. E o sol, meu amigo, não perdoa! Eu levei 2 blusas e usei direto. Comprei aqui em BH mesmo, na Centauro e na Decathlon, mas você encontra em quase qualquer lugar de Noronha. As lojinhas ali do Porto e  do museu do tubarão também vendem, então qualquer coisa dá pra comprar lá na hora. Mas não preciso nem dizer que na ilha elas são mais caras, né? Como tudo por lá... 

Eu já disse, mas vou repetir. Como parte da trilha é feita sobre pedras (soltas, molhadas e escorregadias) o ideal é fazer a trilha de papete ou sapatinho de mergulho. Fui de chinelo e achei péssimo! Você pode alugar equipamentos e deixar sua bolsa em uma das lojinhas do Porto. O guia vai te mostrar como e onde. 

--
Tá indo viajar? 

➥ Reserve sua hospedagem pelo Booking, o maior portal de hospedagem do Brasil. Garanta já o melhor preço e vários descontos. É rápido, fácil e seguro!




➥ Não se esqueça de fazer seu seguro viagem. A Real Seguros trabalha com as melhores seguradoras do país. Compare e escolha a melhor opção pra você. Viaje sem correr riscos!

Seguro viagem brasil 728x90

➥ E se for alugar um carro, use o serviço da nossa parceira Rental Cars que compara preços e carros de várias locadoras no mundo todo!




✔ Você não paga nada a mais por nada disso, pelo contrário, economiza conseguindo os melhores preços e descontos! E ainda ajuda esse blog a se manter!! ✌

18 comentários :

  1. Oii, Renata!

    Essa trilha leva quanto tempo?

    Obrigada!
    Carina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carina, tudo bem?
      Depende muito de quanto tempo você ficará na piscina. Nós gastamos quase umas 3 horas ao todo. Se não me engano, o tempo nadando é mais ou menos uns 20 minutos e o tempo de caminhada é um pouco menos que isso!
      Boa viagem!

      Excluir
  2. Nossa é muito lindo lá 😍😍 pena que pra chegar la tem que ser mergulhando,queria muito ir mas mergulhando tenho medo e nem nadar eu seei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa,
      Realmente o lugar é muito lindo!
      É possível fazer a trilha caminhando também, mas é bem mais complicado e é necessário uma maré super seca!! Maasss...
      Boa sorte!

      Excluir
  3. Renata! Que bacana seu site.
    Enfim. Entendi muita coisa, mas resumidamente, se eu quiser ir para a trila do morro são josé, qual é a primeira coisa que devo fazer quando pisar no aeroporto? (Já comprei o ingresso do parque). Sou do Acre (UHUL) e vou dia 27 de março.
    Obrigado desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Roberto, tudo bem?
      Obrigada!
      Bom, antes mesmo de você pisar na ilha, sugiro que você entre em contato com algum guia pra agendar a trilha! Como o número de pessoas que pode fazê-la por dia é limitado, você corre o risco de não conseguir horário se deixar pra reservar lá! E o lugar é muito bacana!!!
      Coloquei aqui o telefone do guia Felipe, mas existem outros também!
      Boa sorte e boa viagem!

      Excluir
  4. Renata, sei nadar um pouco.
    Mas não tenho muita resistência (pq eu fumava, então já viu né!)...
    Dá pra ir pela água usando um spaguetti, só pra apoiar em caso de me cansar?
    bjs
    Cleo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cleo, tudo bem?
      Como o grupo é privativo vc pode ir no seu ritmo! E não é nada cansativo tb não! Achei muito tranquilo! Acho que o spaguetti vai mais atrapalhar do que ajudar. É melhor vc alugar um colete, aí não tem que ficar segurando nada e pode ir parando e descansando. Conhecemos uma menina que nem sabia nadar e foi de colete!
      Bjs

      Excluir
  5. Anônimo10.6.16

    Olá. Qual valor o guia cobrou para acompanhar vocês na trilha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem?
      Nossa, agora já não me lembro se foi 100 ou 150 reais, porque pagamos tudo junto. Mas isso é negociável e vai variar de acordo com o número de pessoas do grupo e também em quantas outras trilhas você fará com ele!

      Excluir
  6. Renata, tudo bem? A saliva é uma solução para resolver o problemas das gotas na GoPro. Passe a língua mesmo e depois molhe de leve na água do mar. Vai notar a diferença. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leandro, tudo jóia!
      Pois é, acho que estou usando a saliva meio timidamente e não está funcionando! Vou deixar a moderação de lado pra ver se dá certo! hehe
      Obrigada pela dica! bjs

      Excluir
  7. Oi! Gostei muito das suas dicas. Uma pergunta: não se leva nem água para essa trilha? Fiquei pensando como eu carregaria uma garrafa de água, tendo que nadar. hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Loyanne, tudo bem?
      Pois é.. não dá pra levar água não! rs
      Mas, assim, você não vai precisar andar muito não, e acaba nem ficando tanto tempo assim lá por causa da maré. Então dá pra ficar um tempo sem água! E na volta vc desconta o tempo na seca! hehe

      Excluir
  8. Anônimo24.6.17

    Ola,Renata,boa tarde,tenho algumas,duvidas tem como me informar???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro! É só perguntar! :)
      Se estiver ao meu alcance...

      Excluir
  9. Super show o seu blog!!!!
    Vamos semana que vem para Noronha e sua explicação e fotos sobre o Morro São José são as melhores que ja encontrei na internet. Tenho um receio ( grande) de peixes, agua clara, etc... mas vou "me jogar" em Noronha, principalmente depois do seu post.
    Parabens!!!!
    Parabens!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, mais uma vez! :)
      Que nada, vc vai se acostumar com os peixes e nem vai ligar pra eles. Aliás, vai adorar observá-los!
      Faça isso mesmo, se jogue e aproveite cada cantinho e cada momento desse paraíso!
      Curta muito! Bjos

      Excluir

Comente aqui